Música Deborah Blando lança música durante isolamento na Inglaterra 

Deborah Blando lança música durante isolamento na Inglaterra 

Vivendo em um templo budista em Ulverston, cantora gravou single e clipe de 'I Will Never Forget You' com produção de amigos, à distância

  • Música | Daniel Vaughan, do R7

Deborah compôs a nova canção no templo onde mora, no norte da Inglaterra

Deborah compôs a nova canção no templo onde mora, no norte da Inglaterra

Divulgação

Deborah Blando já estava 'confinada' quando a pandemia de coronavírus surpreendeu o mundo. "Coincidência ou não, nesse momento de quarentena estou isolada em um lugar que sonhei estar há mais de 20 anos", revela a cantora direto do Manjushri Kadampa Meditation Center, em Ulverston, na região dos lagos, no norte da Inglaterra. 

Em outubro de 2019, a cantora se mudou do Brasil para o templo, antes da saída da Inglaterra do Brexit. Sem planos de voltar ao País, Deborah mora no local, onde estuda para se tornar professora de budismo e meditação. "Cheguei aqui para fazer um curso intensivo, entre 34 pessoas escolhidas no mundo todo. É algo bem profundo, não só intelectualmente, mas também na prática. Meditamos muito", explica a compositora de 51 anos.

Porém, em meio à pandemia da covid-19, Deborah tirou um pouco o foco dos estudos para compor novamente. E, como outros artistas, ela resolveu usar a música para levar alguma esperança para os fãs. "A música ajuda a 'desligar' o medo", diz a estrela ítalo-brasileira que fez muito sucesso a partir dos anos 90.

Recentemente, a cantora lançou o single em inglês I Will Never Forget You (nunca te esquecerei, em português), trazendo uma letra influenciada pelas palavras de seu guia espiritual no Manjushri.

A composição ainda vem acompanhada de um clipe gravado com ajuda de amigos, à distância, e todos os direitos serão doados para um projeto pacifista.
  
Deborah Blando conversou mais sobre música, meditação e quarentena com o R7. Veja o bate-papo.

R7 - Como surgiu a ideia do novo single?
Deborah Blando -
I Will Never Forget You começou com as palavras do meu guia espiritual, no templo budista onde moro (Manjushri Kadampa Meditation Center). Ele sempre diz para nós palavras como 'eu sempre estarei com você', 'eu sempre estou te ajudando', 'eu nunca vou te esquecer' e 'por favor, não esqueça de mim'. Isso começou a voltar nas aulas durante os tempos de pandemia. É como se fosse um grito de fé. E a canção surgiu dessa vontade de 'dividir', da fé que dissipa o medo... A música também ajuda a 'desligar' o medo. Então, juntei tudo isso para trazer um pouco de conforto para as pessoas.

R7 - E como foi gravar o clipe de I Will Never Forget You?
Deborah Blando -
As ideias de imagens, em relação à pandemia, surgiram através de ideias com amigos artistas e produtores de São Paulo. Falamos dos sofrimentos, ansiedades, médicos na linha de frente, a compaixão... Como não dava para gravar o clipe aqui, primeiro, pensei em fazer um vídeo só com cenas que trouxessem esperança. Mas insistiram que seria bacana também mostrar que estou no templo. Realmente, faz sentido exibir isso agora, para trazer fé. E, por coincidência ou não, nesse momento de quarentena estou isolada em um lugar que sonhei estar há mais de 20 anos.

Debora Blando leva esperança em single: "A música ajuda a desligar o medo"

Debora Blando leva esperança em single: "A música ajuda a desligar o medo"

Divulgação

R7 - E, assim como você, muitos artistas estão aprendendo a trabalhar à distância.
Deborah Blando -
Sim, inclusive, tive que prender técnicas de gravação. E para realizar tudo isso e chegar ao conceito final, foi um trabalho mútuo entre amigos do meio e com a autorização do meu guia espiritual. Além disso, mantivemos à distância, com todos os cuidados de saúde.

R7 - Você vai doar os direitos da música para o projeto internacional de construção de templos Kadampas pela paz mundial?
Deborah Blando -
Aqui, existe um grande projeto do meu guia que é construir templos pela paz mundial no mundo todo. São lugares que, mesmo quando nós não estivermos mais aqui, eles vão continuar como um espaço pela paz. É um lugar para a gente aprender a ter uma mente pacífica. É um sonho dele, que também se tornou parte de mim, então os direitos da música serão destinados ao projeto.

R7 - Como é o seu cotidiano no templo?
Deborah Blando -
Cheguei aqui para fazer um curso intensivo, entre 34 pessoas escolhidas no mundo todo. Então, aprendemos muita coisa em pouco tempo, entre quatro aulas por dia, com apenas o domingo de folga. É algo bem profundo, não só intelectualmente, mas também na prática. Meditamos muito.

R7 - E, depois de se formar, você vai continuar cantando?
Deborah Blando -
Eu nunca vou parar de cantar, pois é algo natural em mim. Porém, eu queria dar outro rumo na minha vida espiritual. Era um sonho antigo e nunca é tarde para realizar nossos desejos. Até já fiz uma música sobre isso, Never Too Late.

R7 - Sendo italiana, como você recebeu as notícias da Itália sendo devastada pela covid-19?
Deborah Blando -
Minha mãe é brasileira, mas eu nasci na Itália. Fiquei super preocupada com meus parentes, principalmente, os mais velhinhos. E pior que eu ainda não tinha visitado eles, antes da pandemia.

R7 - O que te marcou mais durante a quarentena?
Deborah Blando -
Uma das coisas que me emocionou foi ver os italianos cantando nas varandas. Aquilo mexeu comigo de um jeito... tocou meu coração. Lembro de cantar no maternal na Itália, pois a música é sempre muito presente no País. Sabe, acho que isso também me deu forças para compor e gravar I Will Never Forget You. Aquele sentimento de ir para a varanda e cantar para o mundo.

Últimas