k-pop

K Pop Cantora Minzy fala sobre 2NE1 se tornar referência e carreira solo

Cantora Minzy fala sobre 2NE1 se tornar referência e carreira solo

Em entrevista ao R7, artista falou sobre crescimento do k-pop, relembrou tempos em que estreou no grupo, novos projetos e single 'Lovely'

  • K Pop | Giovanna Orlando, do R7

Minzy falou sobre o crescimento do k-pop

Minzy falou sobre o crescimento do k-pop

Divulgação/Highway Star

Quando o k-pop foi criado nos anos 90, inventou-se também o conceito de gerações dentro do gênero.

Na primeira geração, os pioneiros exploraram a coreografia, as performances sincronizadas e os refrões chicletes, enquanto a segunda foi eternizada pelos penteados diferentes, coreografias marcantes, um pop bastante característico dos anos 2000 e clipes megaproduzidos.

É na 2ª geração que a maior parte dos grupos mais conhecidos e aclamados do gênero surgiram, como o 2NE1, formado em 2009 pela rapper CL e as vocalistas Park Bom, Sandara e Minzy, que tinha apenas 15 anos quando estreou.

Enquanto outros grupos femininos apostavam em músicas mais fofas e uma estética feminina e delicada, o 2NE1 revolucionou o gênero com músicas falando sobre amor-próprio, poder feminino, mulheres no comando e inseguranças, temas que, hoje em dia, são comuns para grupos femininos, mas no começo da década renderam críticas e mais críticas ao quarteto.

Apesar da reação mista, o 2NE1 se consolidou como um dos grupos mais importantes para o k-pop, com grupos mais novos usando o quarteto de inspiração e exemplo.

Em 2016, o 2NE1 anunciou o fim do quarteto e cada uma das integrantes seguiu carreira solo. CL se tornou uma das rappers mulheres mais conhecidas na Coreia do Sul, investiu em uma carreira internacional e, recentemente, entrou no time do Weverse; Park Bom lançou um álbum em 2019, com a participação de Sandara Park na música Spring. O mini foi bem recebido pela crítica, rendendo à cantora uma participação no programa Queendom; e Minzy, a caçula do grupo, lançou recentemente o single Lovely, que disse ser um presente para os fãs.

De todas as integrantes do grupo, Minzy é quem tem uma relação mais próxima com o Brasil. A cantora e dançarina já veio ao país em 2018 e neste ano vai participar de um evento virtual com os fãs, que poderão conversar com a artista por chamas de vídeo privadas ou em grupo.

Em entrevista ao R7, Minzy relembrou os tempos no 2NE1, discutiu a diferença entre estar em um grupo e a carreira solo, além de ter comentado sobre a importância que o 2NE1 tem para o k-pop.

Confira:

R7 - Primeiro, eu queria conversar com você sobre o seu tempo no 2NE1. Você debutou com 15 anos, o que, até hoje, é considerado muito novo na indústria. Como foi ser uma adolescente com uma carreira e ser uma pessoa pública?
Minzy - Eu conquistei muitas coisas que eu queria muito nova. Eu viajei em turnê pelo mundo todo, então, eu conheci e aprendi sobre muitas culturas, além de conhecer muita gente incrível. Começar a vida pública cedo foi difícil e eu não tenho muitas memórias com amigos da escola. Essa é a parte triste.

R7 - Quando você percebeu que queria ser cantora e foi atrás disso?
Minzy - Quando eu tinha 7 anos, eu dancei na festa de aniversário da minha avó. Quando as pessoas me assistiram dançar, elas disseram que eu tinha "um talento especial e seria uma estrela". Minha mãe me apoiou muito, eu fiz aula de dança por dois anos depois disso e me apresentei em todos os lugares na minha cidade. Naquela época, eu gostava de assistir a vídeos de k-pop antigos, meu coração disparava quando eu via os clipes. Aquilo me fez querer ser uma cantora.

R7 - Você ainda conversa com a CL, a Park Bom e a Sandara? Como é a sua relação hoje com as meninas?
Minzy - Nós sentimos muita saudade uma das outras, e nos apoiamos muito também. Quando alguém precisa de um conselho, nós dividimos palavras de encorajamento.

R7 -  Hoje, o 2NE1 é considerado um dos grupos de k-pop mais importantes de todos os tempos. Você e as meninas foram revolucionárias ao cantar sobre empoderamento, poder feminino e inseguranças em um momento em que nenhum outro artista estava fazendo o mesmo. Como você se sente vendo a importância que o grupo tem agora?
Minzy - Eu posso dizer que o 2NE1 teve grandes conquistas. Honestamente, nós tentamos muitas coisas novas e estilos únicos entre os outros grupos femininos. Nós também ficamos felizes em representar o poder da mulher asiática no mundo. Eu ouvi da minha cabeleireira que muitas empresas querem fazer os grupos femininos no mesmo estilo do 2NE1. As empresas até pedem que as cabeleireiras tentem fazer os mesmos penteados que os nossos. Isso é interessante (risos). Eu acho que nossa missão está completa se nós influenciamos a vida de tantas pessoas.

R7 Ao mesmo tempo em que o 2NE1 foi um grupo revolucionário, vocês também foram muito criticadas. Como você lidava com as críticas?
Minzy - Se nós tentássemos algo novo e diferente, nós sabíamos que teríamos que lidar com aquilo. Então, nós só seguimos em frente e aproveitamos o momento.

R7 - Hoje, o grupo é visto como um exemplo para as gerações mais novas. Como você se sente com isso?
Minzy - Eles me lembram da minha infância, quando eu os vejo treinando, estudando, pensando demais. Eles parecem "mini Minzys", então, eu quero ajudar e ensinar eles.

R7 - O k-pop hoje em dia é um fenômeno global, com milhões de fãs pelo mundo todo. Como você vê essa mudança e crescimento do gênero? Em algum momento você pensou que a música sul-coreana chegaria a esse nível?
Minzy - Honestamente, a indústria do k-pop melhorou muito comparado ao que era na segunda geração. Agora, é mais fácil interagir com fãs internacionais. Existem tantas oportunidades, colaborações e novos desafios. O k-pop tem um potencial infinito.

R7 - As suas músicas na carreira solo são diferentes dos trabalhos na época do 2NE1. Você sente que essa é a sua versão mais sincera como artista?
Minzy - O single Lovely é um presente para os meus fãs. Eles esperaram pelas minhas músicas por um longo tempo, então, eu realmente queria surpreendê-los. Quando eu passei por um momento difícil, eu escrevi meus sentimentos como uma música, isso me deu uma energia mais positiva. Então eu espero que meus fãs se sintam melhor ouvindo Lovely.

R7 - De onde você tira inspiração para criar as suas músicas?
Minzy - Eu amo assistir a vídeos de todos os tipos de dança, clipes e, às vezes, eu assisto a filmes biográficos. Isso me dá várias ideias.

R7 - Quais são as maiores diferenças entre estar em um grupo e seguir carreira solo?
Minzy - Ser uma artista solo é muito sozinho, de certa forma. Precisa de muita coragem. É por isso que, quando artistas decidem seguir carreira solo, eles sentem um vazio. É muito difícil de se acostumar. Por outro lado, é um capítulo novo na nossa vida também, então, eu acho que existem vantagens e desvantagens.

R7 - Quais são os seus próximos projetos?
Minzy - Na verdade, eu estou preparando projetos secretos para quando a pandemia acabar. Eu vou deixar vocês felizes! E também, eu vou participar de alguns eventos e colaborações, aguardem!

R7 - Você pode deixar uma mensagem para os seus fãs brasileiros?
Minzy - Oi, Brasil, espero que vocês estejam seguros e saudáveis. Eu sinto muita falta de vocês. Eu estou trabalhando em novas músicas e projetos, então, aguardem. Eu espero poder ver vocês logo. Amo vocês!

Últimas