Naiara Azevedo promete live com hits e muita moda de viola

Cantora rebateu críticas de artistas que acham que apresentações virtuais são competições de quem ostenta mais

"Vai ser especial poder 'invadir' a casa dos nossos fãs"

"Vai ser especial poder 'invadir' a casa dos nossos fãs"

Reprodução/Instagram

Naiara Azevedo está a mil! A cantora conseguiu tirar uns minutinhos desta quinta-feira (30) para conversar com o R7  e falar como andam os preparativos da live que será apresentada amanhã, sexta-feira (1º). "Estamos finalizando o cenário hoje, está tudo muito lindo. Vai ser especial poder "invadir" a casa dos nossos fãs e telespectadores para levar um momento de diversão e entretenimento".

Sobre o repertório, boas surpresas."Preparamos uma live muito diversificada, para todos os gostos. Nosssa live vai mesclar músicas do início de nossas carreiras, hits, canções recentes e muito modão", contou.

A apresentação virtual de Naiara começa às 16h e tem hora "cravada" para terminar. E ela explicou o motivo. "A nossa live começa às 16h e vai até às 20h, que é o horário que começa a live dos nossos amigos Leonardo e Eduardo Costa. Não queremos perder!! (risos)".

Naiara disse que muitos convidados especiais irão participar virtualmente da live dela e que o espetáculo será comandado por dois apresentadores: Eri Johnson e a ex BBB Ivy Moraes.

Em relação às doações, parte mais importante da live. "Nossas doações serão destinadas ao MESA BRASIL, mas também teremos uma outra causa muito linda que necessita de doações, que é a AACD. Nosso foco são nesses dois projetos, mas é claro que toda ajuda é muito bem-vinda". 

Naiara encerrou a entrevista rebatendo críticas de artistas que acham que apresentações virtuais são competições de quem ostenta mais. "Acho que o foco principal tem que ser as doações, sempre! Estamos passando por um momento muito complicado para nosso mercado sertanejo e essas lives estão sendo uma forma de não ficarmos parados, de fazer o bem, ajudar quem precisa e de continuar levando a nossa voz para o público... Qualquer coisa que fuja desse propósito eu já não vejo como relevante".