Música Nirvana pede arquivamento do processo do bebê em 'Nevermind'

Nirvana pede arquivamento do processo do bebê em 'Nevermind'

Advogados da banda disseram que Spencer Elden esperou muito tempo para alegar que a representação o explorou sexualmente

Reuters
'Nevermind' vendeu mais de 30 milhões de álbuns

'Nevermind' vendeu mais de 30 milhões de álbuns

Divulgação

O Nirvana pediu a um juiz dos Estados Unidos que arquive o processo do homem que alega que sua imagem quando era um bebê de quatro meses, nu, na capa do álbum Nevermind, de 1991, é pornografia infantil.

Em um processo no tribunal federal de Los Angeles, os advogados da banda disseram que Spencer Elden esperou muito tempo para alegar que a representação o explorou sexualmente, condenando a terceira e mais recente versão de sua queixa.

"Embora não haja dúvidas sérias de que a fotografia não é 'pornografia infantil', o caso de Elden está há muito prescrita pelo estatuto de limitações", escreveram os advogados da banda. "Para Elden, este é o 'strike' três. Esse caso deve terminar." Um advogado de Elden não respondeu a pedidos de comentários nesta terça-feira (1º).

A capa do álbum Nevermind mostra Elden nadando nu em direção a uma nota de dólar perfurada com um anzol. Elden disse que a foto lhe causou "danos ao longo da vida" enquanto fazia com que o Nirvana arrecadasse dezenas de milhões de dólares às suas custas. Nevermind, que contém a música Smells Like Teen Spirit, vendeu mais de 30 milhões de álbuns.

A lista de réus inclui os membros da banda Nirvana, Dave Grohl e Krist Novoselic, a viúva do falecido vocalista Kurt Cobain, Courtney Love, várias gravadoras e o fotógrafo Kirk Weddle.

Uma audiência perante o juiz distrital dos EUA, Fernando Olguin, está marcada para 24 de fevereiro.

Últimas