Dave Grohl comenta a quase separação do Pearl Jam: “sobreviveram”

Vocalista do Foo Fighters esteve no The Bill Simmons Podcast

Dave Grohl no Podcast de Bill Simmons

Dave Grohl no Podcast de Bill Simmons

Tenho Mais Discos Que Amigos
O Pearl Jam e o Foo Fighters tiveram seu ápice em épocas bastante parecidas, ambos iniciando a carreira lá nos anos 90. O caminho até aqui, não foi o mais fácil para ambos, e Dave Grohl reforçou isso em uma nova entrevista. Em conversa com o The Bill Simmons Podcast, Grohl relembrou essa época ao lado do jornalista. Simmons falou sobre quando o grupo de Seattle ficou abalado com a nova 'liderança' de Eddie Vedder, que foi inicialmente contratado para ser o vocalista da banda. Dave, que também passou por poucas e boas com seu Foo Fighters, comentou sobre a longevidade do The Cure, que celebrou 40 anos de carreira recentemente. Para mim, essa é uma das coisas que mais amo, ver essas pessoas sobreviverem. Veja uma banda como o Pearl Jam, por exemplo... Meu Deus, eles sobreviveram! Tantos grupos não conseguiram e ainda vemos estas pessoas andando por aí. Em seguida, o jornalista apontou que o grupo de Vedder quase se separou, ao que Grohl respondeu surpreso. No começo dos anos 2000, enquanto gravavam o disco One By One (2002), os membros do Foo Fighters estavam brigando constantemente e, como resultado, jogaram a primeira versão do álbum no lixo. Na mesma época, Dave Grohl começou a tocar bateria para o Queens of the Stone Age e cogitou ficar na banda. LEIA TAMBÉM: Foo Fighters relembra primeiro show da carreira com foto rara e relato Foo Fighters Vale lembrar que o sucessor de Concrete and Gold (2017) chega muito em breve -- muito mesmo. A banda ainda não divulgou nenhuma canção nova ou data de lançamento, mas jornalistas americanos já ouviram o disco e estão comentando sobre o trabalho na internet. Um deles diz que o grupo está 'com dificuldades' de escolher um single, já que o álbum é repleto de músicas boas. Aí sim, hein?