Michael Stipe diz que mandou Donald Trump “calar a boca” em show da Patti Smith

Vocalista do R.E.M. ainda disse que apagou contas das redes sociais por ordens médicas

Michael Stipe em entrevista

Michael Stipe em entrevista

Tenho Mais Discos Que Amigos
Michael Stipe, lendário músico conhecido pelo seu trabalho com a banda de rock alternativo R.E.M., esteve no programa de Stephen Colbert essa semana. Por lá ele falou sobre diversos assuntos e relembrou uma passagem durante um show de Patti Smith no final dos Anos 90, quando o presidente dos EUA, Donald Trump, era 'apenas' um empresário milionário do país. Ao narrar a passagem sobre como estava em uma área VIP superior na casa de shows, Stipe contou: Esse homem de negócios, um cara barulhento e grande chegou e se sentou ao nosso lado. Ele ficava conversando com a pessoa que estava com ele o tempo todo durante o show. Bem alto e chamando atenção de todo mundo. Eu falei pra ele, 'com licença, minha amiga está ali cantando e você tem que parar de falar. O que você está fazendo? Cale a boca! De acordo com o vocalista do R.E.M., pouco tempo depois Trump se levantou e foi embora. Michael Stipe, Saúde e Redes Sociais https://www.youtube.com/watch?v=tY6d_jLS1mk No programa, o músico ainda revelou que parou de ver as notícias e apagou todas as suas contas nas redes sociais após recomendação médica. Ele também revelou que 'Pyramid Song' é a sua música favorita do Radiohead após Thom Yorke dizer que 'Central Rain' é a preferida do R.E.M., e disse que por causa de licenciamentos e questões mais complexas, não pode impedir que Trump use músicas da sua banda em seus comícios. A gente pede educadamente, é o máximo que podemos fazer. LEIA TAMBÉM: no seu aniversário de 60 anos, Michael Stipe (R.E.M.) lança música inédita