Trilha de Sexta 2 "O Trilha proporciona este resgate do artista com seu público", comenta Bruno Araujo

"O Trilha proporciona este resgate do artista com seu público", comenta Bruno Araujo

Cantor participou do programa de estreia da segunda temporada do Trilha de Sexta

  • Trilha de Sexta 2 | Patrícia Büll, do R7 Conteúdo e Marca

Bruno Araujo se prepara para lançar EP

Bruno Araujo se prepara para lançar EP

Pedro Canin/R7

Trocar informação com diferentes gerações de artistas; dividir arte e conhecimento; bater papo de forma descontraída e cantar.  Estas são algumas das coisas bacanas que o cantor Bruno Araujo destaca de sua passagem pelo programa de estreia da segunda temporada do Trilha de Sexta

 

Ele dividiu o palco com a dupla Althair & Alexandre e pontuou o quanto é bacana ouvir as histórias de quem está na estrada há mais tempo do que ele. 

"O Alexandre escreveu mais de mil e quinhentas músicas! Ele é uma referência no sertanejo. E ter essa troca durante o programa com eles, que são de uma geração mais violeira, é muito bacana. Bacana pra mim como artista e para quem está vendo a troca de duas gerações ali no palco", disse ele em entrevista ao R7

Bruno também elogia a iniciativa da Crystal, tanto em promover o happy hour com artistas como a oportunidade que dá para os cantores independentes por meio do Produtor Crystal. "Mesmo depois que passamos da fase mais crítica da pandemia - antes desta segunda onda - os shows não voltaram a acontecer. O Trilha é bacana porque proporciona este resgate do artista com seu público."

Para além da música
Há três anos Bruno viu nas mídias digitais uma forma de ampliar sua atuação na música. Primeiro fez a transição da própria carreira e depois, passou a fazer gerenciamento de carreiras. Atualmente, além de produzir novos artistas, como o cantor Alex Fava, ele atua com marketing digital, especialmente cursos online para quem está começando a carreira e quer ser independete. 

Bruno Araujo vai lançar um EP em abril. Uma das músicas, "Guardião Meu", foi escrita pela mãe Enida em uma homenagem ao pai de Bruno, que faleceu em janeiro. "Minha mãe escreveu a letra e eu fiz a melodia. Embora meu pai não tenha falecido de covid-19, esta música vai ser um alento, já que tanta gente está perdendo alguém querido."

Últimas