Trilha de Sexta Apresentado no Produtor Crystal, Léo Vieira participa do Trilha de Sexta

Apresentado no Produtor Crystal, Léo Vieira participa do Trilha de Sexta

Cantor já cantou com Sérgio Reis, e agora, esteve no palco do Trilha de Sexta

  • Trilha de Sexta | Patrícia Büll, de R7 Conteúdo e Marca

undefined

undefined

Pedro Canin/R7

O Léo Vieira esteve no palco do Trilha de Sexta no dia 20, mas quem acompanha o projeto desde o começo, viu o cantor no segundo programa, durante o Produtor Crystal. Ele mandou um vídeo da música “Morada do Sonho”, uma parceria com o amigo Vitor Soltau, e foi escolhido pela produção.

A galera gostou tanto da música, do astral, do vídeo – produzido por eles e pela mãe do Léo – que ele foi convidado para o palco principal. E foi emocionante. O Léo incentivou a galera que está começando a mandar mesmo o vídeo para o Produtor Crystal. “Esse projeto é muito bacana porque além de proporcionar dignidade ao artista independente e que está sem espaço durante a pandemia, dá a possibilidade de seu trabalho ficar conhecido em rede nacional. Isso é muito, muito especial”, diz o cantor.

“A gente sempre tem dúvida se aquilo é para valer, se alguém vai ver mesmo nosso trabalho, se não são cartas marcadas. Eu sou a prova de que é realmente pra valer. Eu mandei meu vídeo, apareci no programa e agora estou aqui, cantando minhas músicas nesse programa fantástico.”

O Léo tem 22 anos, e começou a tocar violão aos 13. Antes disso, ele conta que nem gostava tanto de música, mas sempre adorou escrever e desenhar. Fazia poesia. E dali para compor foi um saltinho. “Meu pai ouvia muita música sertaneja, então essa era minha referência. Um dia, ouvi Raul Seixas e pirei. Queria que minha música também tocasse as pessoas daquela maneira”, diz ele.

Léo Vieira contou para a Jackie Petkovic sobre a emoção de cantar

Léo Vieira contou para a Jackie Petkovic sobre a emoção de cantar

Pedro Canin/R7

E ele conseguiu. Alcançou até o cantor Sérgio Reis, que gravou a música "Cata Versos", do Léo. Em 2017, com apenas 17 anos, o Léo participou de um show do “Serjão”, como ele chama o cantor carinhosamente. Os dois cantaram juntos “Mágoa de Boiadeiro” na 21ª Expofeira de Presidente Getúlio (SC).

Léo canta folk, ou rock rural, como alguns chamam. Zé Geraldo, Almir Sater, Renato Teixeira são algumas de suas referências. No Trilha de Sexta, além das próprias canções ele cantou a maravilhosa “Tocando em frente”, de Almir Sater e Renato Teixeira. “Ando devagar, porque já tive pressa...” Quem é que não suspira quando ouve esse verso? 

Últimas