Brendon Urie, do Panic! At The Disco, dispara contra Trump: "Pare de tocar a minha música"

Vocalista recebeu informações de que o presidente dos EUA estava usando um de seus singles durante comício

Vagalume

Vagalume

Vagalume

Brendon Urie, líder do Panic! At The Disco, usou suas redes sociais para criticar o presidente dos EUA, Donald Trump, depois de receber uma informação de que o mesmo estava usando a música "High Hopes", de sua banda, durante um de seus comícios.

O vocalista publicou duas mensagens no Twitter, nesta quarta-feira (24), se dirigindo à equipe de campanha do chefe de estado norte-americano e exigindo que a faixa não fosse mais utilizada por eles. "Cara campanha de Trump, vai se f*der. Vocês não foram convidados. Parem de tocar a minha música", escreveu Urie, assinando pela banda.

"Donald Trump não representa nada que defendemos. A maior esperança que temos é votar para que este monstro saia em novembro. Por favor, faça sua parte", acrescentou ele aos seus seguidores, incluindo um link de registro para a votação.

Clique para ver no Vagalume

Recentemente, a família de Tom Petty, que morreu em 2017 e foi fundador da banda Tom Petty and the Heartbreaker, também enviou uma carta à campanha de Trump, pedindo que as canções do músico não fossem utilizadas, depois que a faixa "I Won't Back Down" foi tocada em um comício em Oklahoma. "Tom Petty nunca iria querer que uma música dele fosse usada em uma campanha de ódio. Ele gostava de unir as pessoas", diz parte do texto.

Fonte: Vagalume