Corey Taylor fala sobre estar sóbrio há 10 anos: "Lutei contra a bebida durante um bom tempo"

Vocalista deu uma recente entrevista se abrindo sobre as batalhas contra os vícios do passado

Vagalume

Vagalume

Vagalume

Corey Taylor voltou a falar abertamente sobre seus vícios do passado e sobre a decisão de permanecer sóbrio. O vocalista do Slipknot e do Stone Sour deu uma recente entrevista à BBC Radio explicando sua luta contra as bebidas e a importância de cuidar de si mesmo, fisicamente e psicologicamente.

De acordo com o frontman, seguir com o trabalho é um dos principais motivos que o incentiva a cuidar de sua saúde atualmente. "Você chega em um ponto no qual percebe que o que você faz significa tanto para você que fazer isso no seu melhor estado possível. E você me conhece, eu sou louco, então se tiver que ir até o fim, irei até o fim e ao além", disse ele.

Completando dez anos sóbrios, Corey afirmou que cortou outros vícios, como o cigarro, e que agora segue com exercícios físicos pensando no desempenho de suas performances no palco. "Eu lutei contra a bebida durante um bom tempo, especialmente com essa personalidade dependente que tenho. Mas ao mesmo tempo, eu também tenho esse interruptor em que quando decido parar com algo, eu paro. E este ano fará 10 anos para mim [de sobriedade]. E também parei de fumar, algo que nunca achei que conseguiria. E foi tão difícil quanto, ou até pior", contou o músico.

"Mas aí você chega a um ponto em que começa a pensa, 'Certo, cansei de parar com as coisas. O que podemos fazer para melhorar?' Então comecei a cuidar do forma como me alimento e de mim mesmo. Comecei a treinar novamente e realmente tentar me ajustar fisicamente ao ponto de subir ao palco e poder fazer o melhor show que fiz em vinte anos. E isso é parte de apenas manter tudo isso vivo", acrescentou.

O Slipknot segue atualmente em turnê pela Europa, com o elogiado álbum "We Are Not Your Kind", lançado em agosto de 2019. Na semana passada, a banda dez um show com ingressos esgotados na Arena O2, em Londres, o qual a NME, uma os principais meios de comunicação do gênero, chamou de "épico".

Fonte: Vagalume