Em entrevista, Billie Eilish diz que pensou em se matar por causa de comentários nas redes sociais

Cantora falou sobre como a pressão online influenciou em sua vida

Vagalume

Vagalume

Vagalume

Billie Eilish deu uma entrevista bastante aberta sobre sua vida pessoal e a relação com a fama para a nova edição da revista britânica GQ.

Durante o papo, a jovem cantora de 18 anos voltou a falar sobre um difícil período de sua vida, quando pensou em suicido. Segundo Billie, um dos grandes motivos que colaboraram para essa fase foram os comentários negativos que recebia nas redes sociais. "Oh, Deus. É inacreditável. Eu quase me matei por causa do Twitter há alguns anos. Tipo, de verdade", contou ela.

A artista explicou que por conta dessa pressão, procurou mudar seu relacionamento com as plataformas online. "Eu sou o clickbait do momento. Qualquer coisa com o meu nome, qualquer coisa que eu diga ou faça será usada contra mim. Eu não vejo mais os Stories [do Instagram] das pessoas, eu saí do Twitter há alguns anos, eu vejo alguns memes ocasionais e me sinto mal por não postar mais, como os fãs querem. Mas eu não tenho nada para postar. Sério.", explicou.

"O que eu percebi recentemente é o seguinte: quando você atinge um certo nível de fama ou notoriedade, não importa o que você diga ou faça, você é conhecido. Você será super odiado. E super amado. Há um milhão de pessoas que não gostam da Beyoncé - e eu não sei como diabos você pode não amar a Beyoncé. O mesmo é com a Rihanna. O mesmo acontece com o Trump - as pessoas realmente gostam desse tolo! Como você pode gostar desse homem? Mas todo mundo é odiado e todo mundo é amado", continuou Eilish.

Ao ser questionada se é possível ignorar este "ódio", ela afirma: "Não exatamente. Ainda é ruim ser odiado, não importa o que você tente dizer a si mesma."

Fonte: Vagalume