Vagalume Esmé Bianco, de "Game Of Thrones", relata abusos que sofreu em namoro com Marilyn Manson

Esmé Bianco, de "Game Of Thrones", relata abusos que sofreu em namoro com Marilyn Manson

"Me senti como uma prisioneira", disse a atriz em uma recente entrevista

Vagalume
Vagalume

Vagalume

Vagalume

A atriz Esmé Bianco, que fez o papel de Ros na série da HBO "Game Of Thrones", deu uma recente entrevista à The Cut relatando os abusos que também sofreu nas mãos de Marilyn Manson, entre os anos de 2009 e 2011.

O desabafo da artista acontece pouco tempo depois de Evan Rachel Wood se unir aos depoimentos de outras mulheres e acusar publicamente o músico (seu ex-noivo) pelo mesmo motivo.

Durante a entrevista, Esmé afirmou que era fã de Manson e que o conheceu através da modelo Dita Von Teese, com quem o roqueiro foi casado por dois anos, se separando em 2007. Ela conta que, ao final de seu casamento, os dois se aproximaram e iniciaram um romance, e que o abuso teria começado em 2009, quando foi convidada a estrelar o clipe da música "I Want To Kill You Like They do In The Movies", que acabou não sendo lançado.

Segundo a atriz, o astro disse que ela teria que fazer o papel de uma "vítima/amante" e que teria que fingir que gosta de ser maltratada por ele. Mas durante o período das gravações, Manson teria se tornado bastante violento, sem deixar que a atriz dormisse direito ou se alimentasse, lhe servindo apenas cocaína ao invés de comida.

Esmé também conta que o músico chegou a amarrá-la com cabos em um altar de oração e a chicoteou. Ela diz que, naquele momento, pensou que era tudo teatral. Após as filmagens, a atriz conta que as feridas faziam com ela se sentisse mais ligada ao músico, desenvolvendo uma espécie de síndrome de Estocolmo, em que a vítima passa a sentir amor pelo agressor. Manson ainda chegou a lhe enviar uma foto, com os vergões em suas costas, junto com a mensagem: "Trazendo a sensualidade de volta".

Ainda em seu relato, Esmé conta que Manson a humilhou devido a um dos episódios de "Game Of Thrones", chamando-a de prostituta na frente de vários amigos, devido a uma cena na qual ela aparecia mostrando os seios.

A atriz também alega que o músico a mordia durante o sexo, sem seu consentimento, e ditava o que ela poderia vestir, quando poderia dormir e quando poderia sair. "Eu me senti basicamente como uma prisioneira. Eu ia e vinha à vontade dele. Com quem eu podia falar, era totalmente controlado por ele. Liguei para minha família escondida em um armário", disse ela.

Com o tempo, o relacionamento foi ficando cada vez mais pesado. Esmé Bianco acrescenta que, em um certo dia, Manson chegou a cortá-la no torso com uma faca: "Eu apenas me lembro de ficar deitada lá, sem lutar contra isso. Foi uma espécie de gota d'água em que perdi todo o senso de esperança e segurança”.

Segundo ela, o fim aconteceu um mês após um terrível momento em que o músico a perseguiu com um machado pelo apartamento, situação que foi presenciada por uma das ex-agentes do cantor, Ashley Walters, que também faz parte das mulheres que o acusam de abuso. Esmé conta que fugiu da mansão de Manson, em junho de 2011, enquanto ele dormia.

Fonte: Vagalume

Últimas