Ex-RBD Christopher Uckermann diz que existe uma "máfia" por trás da pandemia do coronavírus

Cantor polemizou ao dizer que hospitais estariam recebendo dinheiro para falar que têm pacientes com coronavírus

Vagalume

Vagalume

Vagalume

Christopher Uckermann, ex-RBD, causou controvérsia ao falar sobre o que pensa a respeito da pandemia do coronavírus, que afeta todo o planeta. Para o ator e cantor, existe uma máfia por trás de "tudo".

"Há gente relacionado ao tema tanto no México, quanto em outros países do mundo. É importante que se questione o que está ocorrendo. Há hospitais que estão recebendo grande quantidade de dinheiro para dizerem que as pessoas têm o coronavírus. Se questionem, peçam uma prova, veja todas as possibilidades antes de tomar uma decisão. Porque há uma máfia por trás disso", disse Uckermann, que é seguido por 1,4 milhão de pessoas, em seu Instagram.

O cantor ainda disse que as pessoas precisam "acordar". "Quando virem algo estranho, informem aos demais. Informação é poder. Muita gente tem medo de ver o que está acontecendo. Muitos já entenderam, mas aos que não, questionem-se sobre tudo. É forte".

O artista ainda quis deixar claro não querer ser "do contra" devido a sua posição. "Estamos vivendo algo histórico. Não estou dizendo se o vírus é real ou não. Esse não é o ponto. Mas o que há por trás disso. Questionem-se: "O que está acontecendo ao meu redor?". Não falo isso para ser do contra. Escutem seus corações. Vocês têm muito poder nas mãos".

As declarações de Christopher Uckermann são feitas em um momento em que muitos países, como Estados Unidos e Brasil, chegaram ou irão atingir o pico de casos. Em todo planeta mais de 3,6 milhões de pessoas foram diagnosticadas com o coronavírus e no Brasil são 125.218 casos confirmardos, segundo o Ministério da Saúde, até esta quarta-feira (6).

No México, país do ex-RBD, são mais de 26 mil casos e 2,5 mil mortes por coronavírus. A posição do cantor e ator foi alvo de críticas de fãs, nas redes sociais.

Fonte: Vagalume