'Acho que vai ser a Copa do Neymar', aposta Glenda Kozlowski

Jornalista esportiva participou de 'O Programa de Todos os Programas' e comentou sobre a expectativa para o mundial 

Glenda relembrou o início da carreira e disse ter se apaixonado pela TV

Glenda relembrou o início da carreira e disse ter se apaixonado pela TV

Reprodução/YouTube

Glenda Kozlowski participou de O Programa de Todos os Programas desta terça-feira (21). Em conversa com Dani Bavoso e Flávio Ricco, a apresentadora e jornalista esportiva, que sonhava em ser atriz quando era adolescente, disse ter se encantando pela televisão.

"A televisão me devolveu a adrenalina de quando eu era atleta. Eu viva na onda, sempre gostei desse desafio, e a televisão me deu isso tudo, foi muito natural a minha passagem. Estou há 30 anos na TV, eu sou apaixonada por isso."

Glenda, campeã mundial de bodyboard, revelou que no período mais restrito do isolamento social por conta da Covid-19, as ondas foram suas maiores aliadas. "Eu faço terapia no mar, na pandemia me ajudou muito, uma das primeiras coisas liberadas foi o esporte no mar, na água, na areia... E o bodyboard me salvou", relembrou.

Durante o bate-papo, a jornalista também explicou a decisão de sair da TV Globo, em 2019 após 23 anos. "O esporte me ensinou que a gente tem que parar antes, não precisa esperar o esgotamento. Chegou uma hora que eu olhei e falei: 'O que mais vou fazer aqui?' Fiz reality show, narrei Carnaval, tudo de esporte eu fiz [...] Eu fui amadurecendo essa ideia e falei: 'Tá na hora de sair'. Foi muito duro. Eu não tinha propostas, nem nada, mas sabia que tinha que sair porque ali não me desafiava mais. Eu queria ficar mais livre, viver mais. Não tinha certeza o que queria, mas uma coisa eu sabia: liberdade."

Às vésperas da Copa do Mundo — que acontece no Catar no fim deste ano —, Glenda falou sobre as expectativas para o campeonato mundial e apostou: "Acho que é a Copa do Neymar". A jornalista ainda opinou sobre as chances de o Brasil conquistar o hexa. "Acho que a gente está com uma safra muito boa de jogadores, essa nossa geração é muito boa. O Tite merece, o Brasil merece, eu acredito", finalizou.

Assista à entrevista na íntegra

.

Últimas