Entretenimento O show deve continuar: "Macbeth" inicia temporada de ópera do La Scala apesar da Covid

O show deve continuar: "Macbeth" inicia temporada de ópera do La Scala apesar da Covid

TEATRO-ITALIA-MACBETH-OPERA:O show deve continuar: "Macbeth" inicia temporada de ópera do La Scala apesar da Covid

Reuters - Entretenimento

Por Sara Rossi

MILÃO (Reuters) - O "Macbeth" de Giuseppe Verdi iniciará a temporada de ópera do La Scala diante de centenas de espectadores nesta terça-feira, apesar de a quarta onda da pandemia de coronavírus estar voltando a forçar muitos teatros de outras partes da Europa a fecharem as portas.

O presidente italiano, Sergio Mattarella, e algumas celebridades são esperados na estreia, que normalmente sinaliza a abertura do calendário cultural de Milão, mas que neste ano continua ofuscada por preocupações com a disseminação do vírus.

Embora os cinemas e teatros da Itália tenham reaberto ao público no final de abril, na segunda-feira o governo voltou a restringir o acesso a uma variedade de instalações e serviços para os não-vacinados, entre eles os teatros.

"Quando você vê tantos grandes teatros fechados, como a Ópera Estatal de Viena, aqueles em Munique, Dresden e Leipzig, tenho que dizer que temos sorte... a abertura da temporada deste ano é uma espécie de milagre", disse o diretor artístico do La Scala, Dominique Meyer.

Só a plateia e os músicos da orquestra terão que usar máscaras, enquanto os atores e o coral se apresentarão no palco mantendo distância.

Meyer disse que o La Scala gastou cerca de 1,7 milhão de euros desde o início da pandemia com exames, sanitização e outras medidas para conter o vírus.

O barítono italiano Luca Salsi estrela como Macbeth, a soprano russa Anna Netrebko vive Lady Macbeth e o baixo russo Ildar Abdrazakov interpreta Banquo, o amigo assassinado por Macbeth.

Embora a peça de William Shakespeare se passe no século 11, o diretor Davide Livermore decidiu situar a ópera em uma cidade moderna com arranha-céus e um grande elevador usando a realidade aumentada.

A ópera fica em cartaz até 29 de dezembro.

Últimas