Atriz Sciorra diz que Weinstein prendeu as mãos dela durante estupro

Por Brendan Pierson

NOVA YORK (Reuters) - A atriz Annabella Sciorra afirmou em depoimento que Harvey Weinstein colocou as mãos dela atrás da cabeça e a estuprou violentamente há mais de 25 anos em seu apartamento, no início da argumentação de agressão sexual contra o ex-produtor de Hollywood.

"Ele teve relações sexuais comigo enquanto eu tentava lutar, mas eu não podia mais lutar porque ele manteve minhas mãos presas", disse ela ao júri de Nova York de sete homens e cinco mulheres. Weinstein, sentado à mesa de defesa, ficava principalmente olhando para baixo.

Weinstein, de 67 anos, se declarou inocente das acusações de agressão a duas mulheres, Mimi Haleyi e Jessica Mann.

Ele disse que todos os seus encontros sexuais com mulheres foram consensuais.

O julgamento é um momento decisivo para o movimento #MeToo, no qual as mulheres se manifestaram publicamente com alegações contra homens poderosos.

Desde 2017, mais de 80 mulheres, incluindo muitas atrizes famosas, acusaram Weinstein de má conduta sexual.

As atrizes Ellen Barkin, Mira Sorvino e Rosanna Arquette enviaram mensagens de apoio no Twitter para Sciorra, mais conhecida por seu papel em "Família Soprano", da HBO. Barkin estava no tribunal.