Pop Charlie Cox revela ao R7 se Demolidor vai se juntar aos Vingadores nos cinemas e fala de filme solo do herói

Charlie Cox revela ao R7 se Demolidor vai se juntar aos Vingadores nos cinemas e fala de filme solo do herói

Sucesso de série da Netflix faz fãs ficarem curiosos sobre os próximos passos do personagem

  • Pop | Felipe Gladiador, Do R7

A primeira temporada de Demolidor, com 13 episódios, já está toda disponível na Netflix

A primeira temporada de Demolidor, com 13 episódios, já está toda disponível na Netflix

Divulgação
Charlie Cox é o advogado Matt Murdock, que vira o Demolidor

Charlie Cox é o advogado Matt Murdock, que vira o Demolidor

Divulgação
Deborah Ann Woll é Karen Page na série

Deborah Ann Woll é Karen Page na série

Divulgação

Quando a série Demolidor foi anunciada pelo Netflix, serviço de streaming e produtora de filmes e séries, os fãs ficaram divididos. Enquanto alguns achavam que o herói merecia uma "segunda chance" após o fracasso do filme protagonizado por Ben Affleck, houve aqueles que torceram o nariz, alegando que a Marvel poderia dar atenção a outros personagens.

Depois que a série foi lançada, as opiniões ficaram menos diversificadas e muitos aplaudiram a nova adaptação, que mostrou roteiro bem amarrado, boa construção e desenvolvimento dos personagens, atores convincentes e uma produção impecável. A prova disso é que a série é a produção original do Netflix mais assistida até hoje, além de ser também a com melhores avaliações dos usuários do serviço.

Esta semana, o R7 participou de um evento especial promovido pela Netflix para divulgar as novas temporadas de seus programas já consagrados, como Orange Is The New Black, e para apresentar seus programas estreantes, como Sense8, Narcos (esta com Wagner Moura de protagonista), e também Demolidor.

Em uma das rodadas de entrevistas, os atores Charlie Cox e Deborah Ann Woll, estrelas de Demolidor (ele vive o herói e ela sua fiel assistente), falaram sobre o sucesso da série com críticos e público.

Os Vingadores e o futuro do Demolidor

Apesar da curiosidade de todos, que tinham várias perguntas a fazer, ficou claro assim que os atores entraram na sala qual era a pergunta que estava na garganta de muita gente. Um grito no fundo da sala fez todos caírem no riso, afinal Charlie e Deborah mal tinham se sentado.

— Você vai fazer parte dos Vingadores?

A resposta não veio de imediato. Primeiro eles responderam a algumas questões mais gerais, mas não demorou para que a mesma pergunta surgisse, mas com outro tom. Será que existe expectativa para que Demolidor participe do universo cinematográfico da Marvel? Charlie foi direto e bem humorado ao responder.

— A única expectativa é a minha, meu desejo de que isso aconteça. A resposta honesta é: não, eu não ouvi nada sobre isso. Apenas boatos, mas não das pessoas certas [risos], só da minha mãe [risos]. A verdade é que seria ótimo se nós fizessemos um filme do Demolidor, seria maravilhoso se nossos personagens fizessem parte da Guerra Civil ou dos novos Vingadores, ou algo do tipo, mas nada disso é oficial ou sequer especulado.

O ator britânico ainda tocou em outro assunto esperado pelos fãs, a minissérie Os Defensores, que vai reunir Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro, sendo que os três últimos também vão ganhar séries separadas na Netflix.

— Eu sabia que iam fazer Os Defensores, sabia que existia um plano para que acontecesse, mas não sabia nem que teríamos uma segunda temporada de Demolidor. Isso não era garantido. Eu não sabia se eles queriam fazer isso, porque claro, você tem Jessica Jones, Luke Cage e outras séries. Acho que o que estamos aprendendo é que, se as pessoas gostarem, não há limite para o que podemos ou não fazer. Podemos até fazer um filme para o Netflix... mas eu não tenho ideia se isso vai acontecer [risos] Ela está escrevendo isso! Pare! (disse ele brincando com uma das jornalistas).

Pergunto então se Charlie ficou preocupado ao aceitar fazer um personagem tão conhecido e com tantos fãs, se ele tinha medo de, com o perdão da expressão, "f**** com o personagem".

— [risos] A resposta curta é: sim! Quando você faz um personagem que já tem uma base de fãs, que já é amado, existe obviamente uma ansiedade. Você sente uma grande responsabilidade, mas você precisa ser o ator sem o medo. Você se prepara, você lê e você tenta lembrar que nem sempre vai agradar a todos. Eu preciso ser específico sobre quem o Matt Murdock é, a minha versão do Matt Murdock, e achar as informações sobre quem ele é no material que tenho, os quadrinhos, e esquecer o medo, além de torcer pelo melhor.

Charlie conta que não cresceu lendo quadrinhos e que teve cerca de um mês para mergulhar no mundo das revistas antes do programa. Além disso, ele teve que se preparar de outras maneiras.

— Durante o dia, Matt precisa manter a ilusão de que ele é uma pessoa cega como outra qualquer, então tive que aprender a usar a bengala, a achar um objeto na mesa sem enxergar, como usar uma máquina de braile, como ler braile e como me mover pelos lugares, ter noção de espaço. E tem também a parte em que o Matt não usa os óculos e você vê seus olhos, que devem ser meio "mortos", e ainda temos que nos conectar emocionalmente com os outros atores e isso é bem complicado, ainda mais se a cena é de uma conversa mais intensa. É difícil porque seu instinto natural é olhar a pessoa nos olhos e fazê-las acreditar no que você está dizendo também com os olhos e, claro, eu não posso fazer isso.

Como curiosidade, pergunto quais são os personagens de quadrinhos favoritos de ambos. Deborah é categórica.

— O primeiro quadrinho que eu li foi Alias, de Brian Michael Bendis, sobre a Jessica Jones, então estou bem empolgada para ver a série dela.

Charlie escolhe então um vilão.

— Uau! Eu não li tantos quadrinhos, mas Loki é muito legal. O jeito que ele vai de um lado para o outro, do bem e do mal, é interessante.

O sucesso da série ao redor do mundo

Quando o assunto é a boa recepção de Demolidor, os dois atores se dizem surpresos de certa forma. Deborah, que ganhou fama interpretando a vampira Jessica na série True Blood, diz que tudo é uma mistura de sorte e trabalho duro.

— Eu sinto que primeiras temporadas são sempre "sortudas" de algum jeito, porque milhares de pessoas se esforçam muito, mas você nunca sabe no que vai dar. É muita sorte e generosidade dos fãs, porque você está tentando a sorte e você espera que gostem.

Charlie admite que não imaginava que tudo fosse ganhar as proporções atuais.

— Eu certamente que não esperava todo esse sucesso. Eu sabia quando estávamos gravando que o roteiro era muito bom, muito sofisticado...

Ele é interrompido por Deborah.

— Mas nem sempre as pessoas gostam [risos].

E o Demolidor conclui com um misto de humildade e satisfação.

— Eu sabia que o que estávamos fazendo era diferente, eu sabia que estávamos nos esforçando e que tínhamos a chance de fazer uma estreia triunfal, mas quando algo dá certo não é apenas sobre o programa, mas sim sobre um certo momento e lugar, e sinto que tudo funcionou muito bem na primeira temporada. 

Demolidor já está confirmada para uma segunda temporada na Netflix.

Últimas