Disneylândia de Hong Kong fecha diante de novo surto de covid-19

Parque da Disney tinha reaberto suas portas em 18 de junho, após ficar fechado por mais de cinco meses devido ao novo coronavírus

Portões fechados da Disney de Hong Kong

Portões fechados da Disney de Hong Kong

REUTERS/Tyrone Siu - 26/01/2020

A sede da Disneylândia em Hong Kong fechará suas portas temporariamente a partir de quarta-feira (15), após receber um pedido das "autoridades governamentais e sanitárias como resultado dos esforços preventivos que estão sendo realizados para controlar o surto de covid-19".

Em uma nota publicada nesta terça-feira (14) em seu site, o parque temático explicou que os hotéis do complexo de lazer permanecerão abertos, cumprindo ao mesmo tempo as normas de segurança, "como a distância de segurança ou a limpeza mais frequente".

O parque reabriu suas portas em 18 de junho, após ficar fechado por mais de cinco meses devido ao novo coronavírus.

Hong Kong passa desde a semana passada por uma terceira onda de infecções, que para as autoridades locais é "a mais perigosa" desde março.

Por esse motivo, ontem anunciaram novas medidas restritivas que entrarão em vigor a partir de hoje, como o veto à entrada em Hong Kong dos viajantes vindos de áreas de risco, caso eles não forneçam um teste negativo de coronavírus.

O número de clientes que podem sentar-se à mesma mesa em um restaurante também será limitado a quatro pessoas e, à noite (entre 18h e 5h do dia seguinte), não será permitido comer no local. Após esse horário, funcionará somente o serviço de delivery.

Também voltarão a fechar novamente - inicialmente por sete dias, com a situação sendo revista durante esse prazo - bares, estabelecimentos noturnos, karaokês e fliperamas, entre outros, e serão obrigados a usar uma máscara no transporte público.

Os números mais recentes das autoridades sanitárias de Hong Kong indicam que, até o momento, 1.522 testaram positivos em Hong Kong (55 deles ontem), dentre os quais pelo menos oito morreram por covid-19.