Seguro na Broadway torna-se mais raro que ingresso para estreia

Em recuperação, espetáculos estão enfrentando um novo obstáculo para suas reaberturas: a falta de seguro contra a pandemia

Teatro fechado na Times Square, em Nova York

Teatro fechado na Times Square, em Nova York

REUTERS/Carlo Allegri - 29/6/2020

Enquanto se recuperam de produções canceladas e teatros fechados, os shows da Broadway que atraem milhões de turistas a Nova York estão enfrentando um novo obstáculo para suas reaberturas: a falta de seguro contra a pandemia.

Produtores, diretores, gerentes e corretores de seguros da Broadway contaram à Reuters que alguns espetáculos enfrentam um obstáculo a mais por conta de apólices que agora excluem coberturas por doenças transmissíveis. 

"Agora a maioria das seguradoras, senão todas, apresentaram uma exclusão por vírus ou doença transmissível que está sendo aplicada em suas apólices", disse Peter Shoemaker, diretor de entretenimento da corretora DeWitt Stern, em Nova York. 

Shoemaker disse que falou recentemente com corretores na Lloyds's de Londres para ver se a cobertura especial estava disponível. "Ainda não vi nada que cubra uma pandemia", disse. 

A cautela das seguradoras também tem suspendido a produção de filmes e programas de TV, que precisam de seguros para conseguir o título financeiro para iniciar a produção. 

Mas a Broadway está particularmente vulnerável por conta dos grande números de pessoas necessárias para montar uma grande produção e preencher os teatros numa temporada.

(Reportagem de Alwyn Scott)