Polícia investiga zoo famoso após achar 'cadáver' no poço do jacaré

Cães estavam sendo filmados no antigo zoológico de Joe King, que virou série na Netflix,  quando encontraram o que seriam restos humanos

Joe Exotic é acusado de maltratar os animais

Joe Exotic é acusado de maltratar os animais

Reprodução

Mais bizarro impossível. Depois de virar 'sensação' ao ter sua história contada em série da Netflix, "Tiger King",  Joe Exotic e seu polêmico zoológico pessoal voltaram a ser alvos da polícia nos EUA.

A polícia de Oklahoma foi chamada para o ex-zoológico de Joe Exotic depois que a equipe de filmagem de uma nova produção acreditou que os cães farejadores encontraram restos humanos perto do viveiro dos jacarés no local.

O cheiro forte foi detectado no poço do jacaré e acredita-se ser de restos de corpos humanos.  

Os cães estavam sendo filmados no local para uma nova temporada do programa 'Ghost Adventures'. A atração traz cães que 'investigam' casos 'paranormais. 

As autoridades foram enviadas ao zoológico de Oklahoma depois que cães pareciam sinalizar que poderiam ter encontrado partes de um cadáver humano.

Após investigarem com a ajuda de peritos, os policias descobriram que se tratavam de restos de outro animal e não de corpos de pessoas. Acontece que tais cães farejadores são especialistas em encontrar restos mortais de pessoas. Por isso a polícia foi chamada.

A investigação foi então encerrada.

Atualmente, "Exotic" está cumprindo uma sentença de 22 anos após ser considerado culpado de atropelar Carole Baskin, uma ativista dos direitos dos animais que ele acusou de tentar atrapalhar o zoológico privado dele. Ele também está cumprindo pena por outras 17 acusações relacionadas à vida animal.