Anitta vira atriz e sua música agora é apenas um acessório descartável

Cantora começa a dar uma diversificada na carreira e discos e canções se transformam em penduricalhos

Anitta em cena de Amor de Mãe, sua estreia como atriz

Anitta em cena de Amor de Mãe, sua estreia como atriz

Reprodução


Quando foi a última vez que a música da Anitta chamou atenção? Talvez com Vai Malandra? Esta canção é, possivelmente, seu último grande hit. Lá se vão dois anos. De lá para cá, a cantora continua chamando muito a atenção, mas por outros motivos: namorados, namoradas, falas de impacto, fotinhos ousadas, carnaval etc e tal.

Ela própria disse recentemente que não quer ser cantora a vida toda e já vem dando seus pulos para que isso aconteça. Na semana passada, Anitta fez uma participação especial em Amor de Mãe e foi sua estreia numa novela. E isso significa o quê? Que ela vai deixar a música? Não imediatamente e nem que abandonará os palcos e os discos para sempre. Mas dá seus passinhos para avançar no mundo do entretenimento e não ficar apenas na música.

Não dá para negar o talento de Anitta para compor e criar música pop grudenta. Fora a força de seu marketing pessoal, claro. Mas, vamos combinar, que suas canções viraram um acessório de uns tempos para cá. A própria Vai Malandra foi marcada mais pelo biquíni de fita isolante do que pela música em si. E desde que ela tentou se internacionalizar — e até conseguiu alguns resultados com isso — a mocinha parece ter deixado de lado a vontade de fazer novos hits ganchudos para seu público local. Faz um tempo que ela parece mostrar um certo desinteresse com seu material em português. Bom, é só ver o show sem graça que fez no Rock in Rio no final do ano passado. Todo mundo esperava que essa sua apresentação fosse uma hecatombe nuclear e acabou sendo apenas algo protocolar.

Fora que música vem dando muito trabalho ultimamente para quem trabalha com ela. Uma canção nova atualmente dura quanto tempo em evidência? 15 dias? Com os aplicativos de streaming, o público ficou muito acostumado a ouvir uma novidade hoje e amanhã já estar em outra. Quer dizer, o artista tem de ficar lançando material novo o tempo todo. Coisa que Anitta fez durante um bom tempo. Sobram os shows eternos, que viraram a principal fonte de renda de muito artista. Quer dizer, agora as turnês são eternas e não param mais a não ser que você seja um cantor/cantora que tenha já acumulado fortuna. Deve cansar isso tudo, né?!

E aí chega um momento em que o artista pensa em dar uma diversificada. Anitta entrou em Amor de Mãe como uma mulher aproveitadora e atrás de fama. Deu supercerto. A audiência foi boa e ela já deixou claro que é só chamar que topa aparecer em outros produtos. Faz todo o sentido.

Anitta não vai abandonar a música de uma vez por todas. Logo mais o que deve começar a acontecer é ela se transformar numa jurada de algum reality show musical, atuar mais vezes em novelas, dar as caras em filmes e mandar ver em parar em publicidade. É um caminho natural. Basta dar uma olhada no que estão fazendo Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Lulu Santos, entre outros. Todos deixam sua arte em segundo plano para privilegiar programas de TV e publicidade. Tudo isso, aliás, ajuda a vender mais shows, sem contar que inflaciona o cachê dessa turma. É ganha-ganha total.

No caso de Anitta, então, a coisa é mais forte ainda. Ela, definitivamente, não precisa mais da música para aparecer e chamar atenção. Claro, bom para ela, que trabalhou para isso. Ruim para quem gosta de suas canções. Mas é vida é assim mesmo.