Com saída de Tarcísio e Glória, ninguém mais está a salvo na Globo

Com a saída desses dois grandes artistas, o sinal é claro: não há mais vacas sagradas no canal e qualquer um pode mesmo perder seu contrato

Tarcísio e Glória não fazem mais parte do elenco fixo da Globo

Tarcísio e Glória não fazem mais parte do elenco fixo da Globo

AgNews

Durante muito tempo a Globo funcionou como uma espécie de oásis, principalmente para artistas, mas isso, definitivamente, não é mais uma verdade. Ainda mais agora, depois da dispensa de Tarcísio Meira e Glória Menezes, dois gigantes que fazem parte da história da TV brasileira.

Nos últimos dois ou três anos, a emissora vem promovendo desligamentos em massa de atores e atrizes que tinham contratos considerados vitalícios ou mesmo que estavam sob contratos exclusivos há décadas. Os casos mais gritantes são os de Renato Aragão e, agora, Tarcísio e Glória. Mas outros artistas considerados prata da casa também se foram, como Malu Mader, Maitê Proença, José Mayer (por assédio, mas foi), Stênio Garcia, só para citar alguns medalhões.

A questão é que a Globo vem promovendo essa reestruturação gigantesca, colocando todas as empresas dentro de uma só e, com isso, surgem as chamadas “adequações”. A emissora vem cortando gastos, o que inclui não só a demissão de funcionários como atores, mas também o fim da transmissão de produtos caros como a Libertadores (que foi para o SBT) e a Fórmula 1, que não será transmitida mais pelo canal a partir de 2021.

O lance é que a mensagem é clara: não existem mais vacas sagradas na Globo. Se Tarcísio Meira e Glória Menezes foram dispensados, qualquer um pode ser. Os dois estavam naquele patamar de intocáveis do canal, com contratos considerados vitalícios e com mais de 50 anos de duração. E é por isso que essa notícia da saída deles choca tanta gente. Com isso, a conclusão que se chega é: se eles se foram, todo mudo também pode ter o mesmo destino. Não se espante se chegar um anúncio, um dia desses, de que não haverá mais o especial do Roberto Carlos, artista que a Globo mantém sob contrato de exclusividade também há décadas e que faz uma única aparição no ar por ano.

Enfim, são decisões empresariais da Globo, que decidiu mudar sua política de contratados. A empresa realmente não tem obrigação nenhuma de manter funcionários que ganham muito e, em alguns casos, trabalham pouco — seja lá por quais motivos —, mas que é triste ver na situação de Glória e Tarcísio, é.