Fale a verdade: você ouve Sandy & Junior em casa?

Parar para ouvir uma música ou um disco inteira da dupla é o mesmo que colocar para tocar Mamonas Assassinas, Rouge ou Menudo

Qual disco da dupla você ouve em casa?

Qual disco da dupla você ouve em casa?

Divulgação

Até entendo quem gosta da ideia de Sandy & Junior. Aquela coisa romântica de dois irmãozinhos filhos de um famoso cantor sertanejo que decidem seguir a mesma carreira e de tão fofinhos acabam se dando bem. Daí os irmãos crescem cantando, gravando discos, fazendo música e shows e seguem nessa vida durante muitos anos.

Beleza! Muita gente deve gostar dessa historinha de sucesso, deve se identificar, achar bonito e coisa e tal. Ok. Mas daí a realmente gostar da música que os dois fazem vai uma distância gigante, né?

Leia mais: Cinco motivos para NÃO ir a um show de Sandy & Junior

Na época em que eles eram crianças e tinham fãs crianças também é algo compreensível que a garotada gostasse. Músicas feitas por crianças para crianças sempre aconteceu e há um sentido nisso. O que não dá para entender bem é o que acontece a partir do retorno da dupla – ainda que por tempo limitado – que aconteceu no ano passado e que continua causando barulho até agora.

Sandy e Junior cresceram, assim como seu público, que já está aí na casa dos trinta e poucos anos. E a grande pergunta é: será que essas pessoas chegam em casa depois de um dia de trabalho, entram na sala e na hora de escolher um som para ouvir decidem mandar ver num Vamos Pular, num Dig Dig Joy ou em O Mundo Precisa de Vocês (Power Rangers)? Ainda tem Maria Chiquinha, Tô Ligado em Você e por aí vai.

Porque, vamos combinar, isso aí nem é música, né? É um som meio sem padrão feito para acabar com o silêncio em festas infanto-juvenis. Parar para ouvir uma música – ou um disco inteiro – de Sandy & Junior é mais ou menos a mesma coisa que colocar para tocar Mamonas Assassinas, Rouge, Polegar ou Menudo. Não é música de verdade, é um negócio qualquer lá pra escutar quando você passa com pressa na frente de uma loja, quando para no posto para encher o tanque ou coisa assim. Não para quando você diz para você mesmo “agora vou ouvir um disco/música”.

Isso tudo vale, obviamente, para a carreira da dupla Sandy & Junior. Seus trabalhos solos são diferentes disso e eles até tentam fazer música de verdade. Tem quem goste, tem quem não goste, mas, pelo menos, tem algo ali que se parecem com canções. Mas a fase infanto-juvenil, que todo mundo ama de maneira ardorosa, é qualquer coisa menos música.