Henry Cavill virou piada e merece nova chance como Superman

Ele interpretou o Homem de Aço em três filmes da DC Comics e não conseguiu se dar bem em nenhum deles, mas agora há uma esperança

Henry Cavill como Superman no filme O Homem de Aço.

Henry Cavill como Superman no filme O Homem de Aço.

Divulgação

Apesar da tragédia que é o universo DC Comics no cinema, tudo nos faz crer que Henry Cavill pode mesmo voltar a interpretar o Homem de Aço nas telas. E nada mais justo do que isso, diga-se. Segundo alguns importantes sites de cinema americanos — The Wrap, Deadline e Variety — o ator está em negociações para retornar a vestir o uniforme do Homem de Aço. E isso tem que acontecer, porque o cara sofreu horrores em boa parte de sua primeira passagem no papel do maior super-herói da Terra.

Só esclarecendo: Cavill, após o filme da Liga da Justiça, não tinha mais contrato para voltar a viver o Superman no cinema. Foi considerado carta fora do baralho, até porque a Warner não tinha a menor ideia do que fazer com o personagem.

A última das três aparições de Cavill no cinema como Superman foi no filme da Liga da Justiça, em 2017, justamente a produção que transformou o herói e o próprio ator em piadas. Bem, você viu essa imagem aí ao lado em Liga da Justiça,

Henry Cavill e sua boca criada por computador

Henry Cavill e sua boca criada por computador

Reprodução

certo? Ela chamou a atenção de muita gente e fez as pessoas darem risada quando assistiram ao longa do supergrupo. A origem disso é que Zack Snyder/Joss Whedon — que dirigiram a produção — tiveram que recriar digitalmente toda a região da boca de Henry Cavill, coisa que ficou bizaríssima. É que quando o ator teve de voltar para filmar esta sequência inicial, que abre o longa, Henry estava filmando Missão Impossível: Efeito Fallout e seu personagem ostentava um bigodão natural. Então, por contrato, ele não poderia raspar os pelos e o jeito foi apagar digitalmente e recriar essa parte do rosto, afinal Superman não usa bigode.

Enfim, foi uma tragédia completa. Virou piada no mesmo instante em que Liga da Justiça estreou, criaram-se memes e o momento serviu como um abre-alas de toda a ruindade que o filme estava prestes a nos mostrar.

Tirando a parte do bigode, os outros dois filmes em que Cavill interpreta o herói — O Homem de Aço (2013) e Batman v Superman (2016) — também não foram exatamente veículos ideias para que ele pudesse nos mostrar toda a grandeza de viver esse personagem nas telas.

Em O Homem de Aço, o diretor Zack Snyder nos mostra uma visão diferente do Superman. Ele é um ser meio sombrio, um tanto quanto raivoso e que não consegue despertar empatia nas pessoas. Mais do que isso, ele vai além de seus limites éticos tradicionais e acaba matando o General Zod, seu inimigo nesse filme. Enfim, é um Superman estranho, que muita gente não conseguiu curtir, tanto é que o longa sempre sofreu diversas críticas tanto dos fãs quanto da imprensa especializada.

Em Batman v Superman, também dirigido por Snyder, a situação não foi muito melhor. Com uma história extremamente forçada — lembra do momento “Martha”? — e com capacidade zero de envolver o espectador, o Homem de Aço (e Batman, igualmente) ficou muito aquém do que se esperava dele.

E é o seguinte, né? Quem gosta de ver super-heróis na tela tem um bom parâmetro de como deve ser o Superman no cinema. Christopher Reeve, nos anos 70 e 80, nos deu uma ótima visão sobre como representar o Homem de Aço. Claro, havia uma certa ingenuidade na coisa toda e isso não cabe mais nos filmes atuais. Óbvio que Superman tem que ser diferente e uma outra visão sobre ele deve existir, como tentou Snyder. Mas há vários elementos que têm de ser preservados, caso contrário corre-se o risco de mostrar um outro herói qualquer que não o kryptoniano.

Outro exemplo do herói nas telas é Brandon Routh, que interpretou o herói em Superman: O Retorno, em 2006. Embora o filme não seja exatamente perfeito, o diretor Bryan Singer optou por manter o lado fantástico de ser o Homem de Aço criado lá no final dos anos 70 com as produções com Christopher Reeve. Tanto é que Routh é praticamente idêntico a Reeve.

Christopher Reeve, o Superman dos anos 70 e 80

Christopher Reeve, o Superman dos anos 70 e 80

Divulgação

Assim, Henry Cavill, que é um bom ator e fica ótimo no uniforme do Superman, tem que ter sua chance de interpretá-lo de uma maneira que não conseguiu até agora. O ator tem porte e a cara do Homem de Aço, mas não pôde mostrar isso no cinema. E não dá para dizer que é sua culpa, afinal os longas de que participou não foram exatamente felizes. Talvez, sem Zack Snyder no comando das próximas produções, tenhamos a chance de ver o kryptoniano mais próximo ao que todo mundo imagina e quer ver nas telas. Enfim, uma chance para que a essência do personagem finalmente apareça.

Se esse retorno de Henry se confirmar, segundo os sites americanos citados lá em cima, ele deve fazer aparições nos novos filmes do Shazam e Aquaman. Há a possibilidade também de estar no próximo longa do Esquadrão Suicida e a Variety fala até que o Homem de Aço pode surgir em The Batman, próxima aventura do Homem-Morcego que terá Robert Pattinson no papel do herói. Ainda não se sabe se Cavill poderá fazer algum tipo de refilmagem para a versão de Liga da Justiça feita por Zack Snyder (sim, o SnyderCut).

Bom, em todo o caso, se o SnyderCut corrigir o problema do bigode do Superman, terá valido a pena e Cavill já estará no lucro.