Odair Braz Jr KLB anuncia mais um retorno e fica a pergunta: quem pediu?

KLB anuncia mais um retorno e fica a pergunta: quem pediu?

Irmãos reativam a banda que fez sucesso nos anos 2000 com baladas de gosto duvidoso que alegravam adolescentes desavisadas

  • Odair Braz Jr | Do R7

Irmãos do KLB avisam que farão turnê pelo país

Irmãos do KLB avisam que farão turnê pelo país

Divulgação

O Brasil não dá sorte mesmo. A pandemia ainda não acabou, o Palmeiras perdeu o mundial, violência corre solta nas ruas e, como se não bastassem estas e outras notícias ruins, ainda temos o anúncio da volta do KLB. Pois é, os três irmãos publicaram um vídeo no youtube dizendo que estão de volta e que ainda farão uma turnê por todo o país.

O que chama a atenção neste retorno do trio é que absolutamente ninguém pediu por isso. Ok, talvez umas cinco pessoas, para não dizer ninguém. Mas o que surpreende mesmo é que os irmãos parecem não perceber que o projeto deu errado e que a carreira da suposta banda é de um vazio imenso. É o típico caso do produto feito sob encomenda, biônico mesmo, e que chegou ao público através de uma campanha maciça de gravadora que fez de tudo para colocar o grupo na TV e nas rádios através de músicas criadas por produtores que “sabem como criar hits”. O Brasil é lotado desse tipo de artista, são vários ao longo das décadas.

E não dá para deixar de lembrar: essa nem é a primeira vez que o KLB decide fazer um retorno. Eles já haviam “dado um tempo” vários anos atrás, tanto que em 2014 anunciaram também que estavam de volta. Esse vai e vem é um dos truques mais velhos de artistas que não conseguem se estabelecer de vez no mercado. Parece aquelas bandas de rock que anunciam repetidas vezes “a turnê de despedida”. Quando você vai checar, já foram umas cinco deste tipo.

“Ah, mas o KLB já vendeu muito disco” podem dizer alguns. Sim, isso acontece com uma certa frequência com artistas deste quilate. Afinal, eles são criados para isso mesmo. E, convenhamos, ser um grande vendedor não é sinal de talento, de credibilidade ou de relevância. Está aí o eterno caso do Milli Vanilli para comprovar a história. A dupla americana, que lançou Girl “You Know It’s True” nos anos 80, chegou a ganhar até Grammy antes de descobrirem que não passava de uma fabricação tosca e que os dois rapazes nem mesmo cantavam. O KLB não é este tipo de mutretagem, mas é tão construído quanto.

E fica a reflexão: o grupo vai voltar tocando aquele mesmo tipo de pop meloso que sempre fizeram, certo? Alguém precisa avisá-los que o mundo já está em outra e que vão acabar tocando para meia dúzia de pessoas.

Ao menos, a banda teve uma coisa boa: apesar de todos os anos que ficaram parados, nenhum dos irmãos lançou trabalho solo, poupando assim nossos ouvidos já tão maltratados. Mas o problema continua, que é o de enfrentar esse “eterno retorno”, uma ameaça que está sempre à espreita quando se trata destes rapazes. Já aguardando por aqui o anúncio da volta em 2035.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas