Entretenimento Reportagem exclusiva mostra briga de sertanejo Victor e ex 3 anos atrás

Reportagem exclusiva mostra briga de sertanejo Victor e ex 3 anos atrás

Domingo Espetacular deste domingo (12) exibe imagens inéditas, de 2017, com confusão em elevador que mudou vida e interrompeu carreira do cantor

sertanejo victor

Câmera de segurança do elevador registrou a confusão

Câmera de segurança do elevador registrou a confusão

Reprodução/Record TV

Em fevereiro de 2017, o sertanejo Victor, da dupla Victor & Léo, ganhou o noticiário nacional após agredir a ex-mulher grávida, Poliana Bagatini, após uma discussão em casa em Belo Horizonte (MG). Quase três anos depois, a juíza do caso decretou o fim do segredo de justiça.

Com exclusividade, o Domingo Espetacular teve acesso às imagens das câmeras de segurança, que mostram a agressão. É a primeira vez que as cenas vão ao ar e você poderá conferir a reportagem completa neste domingo (12), a partir das 19h45, na Record TV.

Tudo aconteceu num prédio de alto padrão na capital mineira, onde Victor e Poliana viviam. Como vizinha, o casal tinha a mãe do sertanejo, que morava no apartamento de baixo do casal. Poliana e a sogra, dona Marisa, não se davam bem, fator decisivo para briga do casal começar.

Victor foi condenado a 18 dias de prisão após agressão

Victor foi condenado a 18 dias de prisão após agressão

Reprodução/Record TV

A sogra participava bastante do dia a dia da filha do casal, o que incomodava Poliana. Incomodada com a intromissão de dona Marisa, Poliana desceu até o apartamento dela e iniciou uma discussão. A irmã do sertanejo, Paula Chaves, também se envolveu na briga.

A troca de hostilidades dá lugar a uma confusão generalizada no elevador do prédio e envolve Victor, Poliana, Paula (irmã do sertanejo) e até o porteiro, que recebeu um pedido de ajuda, pela câmera de segurança, da ex-mulher do cantor.

Poliana cai no chão. O exame de corpo de delito de Poliana, feito depois da confusão, deu negativo. Por isso, Victor não foi indiciado por crime de lesão corporal e, sim, por "vias de fato", que é uma contravenção penal — atos agressivos que não deixam marcas ou sequelas no corpo das vítimas.

No fim de 2019, o sertanejo foi condenado por "vias de fato" a 18 dias de prisão, mas em regime aberto. No final, tudo poderá ser convertido em trabalho comunitário.

Poliana vive hoje em Campinas, no interior de São Paulo. Procurada pela reportagem, ela não quis conversar.

Por telefone, Victor, que interrompeu a carreira há um ano e meio, disse ao Domingo Espetacular estar com a consciência tranquila. Em nota, afirmou: “desde o início do processo, arquei com os ônus de manter silêncio para preservar minha família. Diante disso, prefiro nada comentar."