Viagens Anvisa mantém uso de máscara em aviões, mas libera serviço de bordo

Anvisa mantém uso de máscara em aviões, mas libera serviço de bordo

A atualização das regras foi possível por causa do desenvolvimento de vacinas contra a doença e do avanço da vacinação no Brasil

  • Viagens | Vanessa Maques, do R7, em Brasília

Passageira usa máscara a bordo de avião

Passageira usa máscara a bordo de avião

Mohamed Abd El Ghany/Reuters - 18.06.2020

Os protocolos contra a Covid-19 vão ser flexibilizados em aeroportos e em aviões no Brasil a partir de 22 de maio. Nesta quinta-feira (12), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a informação de que o uso de máscara vai ser mantido, mas aprovou a volta de serviços como a alimentação a bordo.

A pasta tomou a decisão por causa de um decreto do Ministério da Saúde que deu fim ao estado de calamidade pública em decorrência da Covid-19. Segundo a agência, a atualização das regras foi possível por causa do desenvolvimento de vacinas contra a doença e do avanço da vacinação no Brasil.

O diretor da Anvisa Alex Campos destacou que "as flexibilizações só foram viáveis devido à manutenção do uso de máscaras de proteção individual nesses ambientes [aeroportos e aeronaves]".

"As medidas precisam ser paulatinas, os riscos precisam ser continuamente avaliados. As camadas de proteção visam permitir o acompanhamento dos benefícios trazidos por novas medidas implementadas, assim como dos eventuais riscos associados", afirmou.

Novas medidas

As novas regras permitem retirar a máscara para comer. O transporte de passageiros volta a ter capacidade máxima nos aviões e nos ônibus usados para embarque e desembarque no pátio dos aeroportos. A Anvisa manteve o distanciamento físico entre passageiros, sempre que possível, e o desembarque por fileiras.

Últimas