Viagens Quando viajar é o melhor remédio: aumenta imunidade e evita problemas cardíacos

Quando viajar é o melhor remédio: aumenta imunidade e evita problemas cardíacos

Médicos contam que o bem-estar diminui a liberação de hormônios prejudiciais à saúde

Melhora de humor, aumento da imunidade, melhor oxigenação cerebral e menos estresse são só algumas dos benefícios diretos à saúde relacionados a viagens.

Hotéis refúgios pelo mundo ajudam a renovar a saúde

Viajar pode ser o melhor remédio para diversos problemas de saúde. De acordo com o coordenador de medicina comportamental, psicólogo e professor da Unifesp José Roberto Leite, o estresse é uma reação do organismo quando está sob pressão. Nesta situação, há a liberação do hormônio corticoide, que diminui a imunidade e deixa o organismo mais suscetível a doenças.

De bem com o coração! Veja hotéis mais românticos para esquentar o amor

— Durante viagens em geral, vivemos coisas boas, o que reduz a produção desses hormônios no corpo.

Mas não é só a defesa do corpo que ganha com uma viagem maravilhosa. Os benefícios de conhecer novos lugares, relaxar à sombra de um coqueiro na praia e viver bons momentos ajudam também o coração.

— O estresse é uma reação do organismo de quando o corpo está sob pressão e reage à situação produzindo adrenalina. Esse hormônio pode afetar negativamente o sistema cardiovascular. 

O médico ressalva que o bem-estar da viagem ajuda a diminuir a liberação de adrenalina no corpo. Com mais de 20 viagens por ano, a química Ana Regina Russo Domenich, de 63 anos, concorda com o especialista e revela que sempre volta com a saúde revigorada após os passeios.

— Inclusive é notória a melhora na condição respiratória. Em todos os lugares que estou faço caminhadas e meu marido, de 68 anos, também faz exercícios. Voltamos com outro pique.

O pneumologista e professor da Unifesp Clystenes Odyr Soares Silva conta que, especialmente quem tem alergia respiratória, viagens à beira-mar e para montanhas, livre de poluição, são excelentes. Mas ele também faz uma ressalva.

— Já um paciente que tem um enfizema pulmonar com deficiência de oxigenação não deve ir para montanha, pois lá o ar é mais rarefeito. Neste caso, a praia é o ideal.

Agora, acabaram as desculpas para postergar aquela viagem tão desejada. Além de enriquecer cultura e conhecimento, viajar pode revigorar a saúde e trazer ao turista mais anos de vida. Claro, para viajar ainda mais.

Abaixo, veja alguns refúgios pelo mundo para voltar com a saúde renovada!