Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

Mocidade briga pelo tetra e Vai-Vai se consagra na segunda noite de desfiles de SP

Gaviões da Fiel e Império de Casa Verde também se destacaram na avenida

Carnaval 2015|Do R7


Homenagem a Elis Regina emocionou
Homenagem a Elis Regina emocionou

A segunda noite de desfiles do Grupo Especial de São Paulo foi marcada pela emoção. Teve a felicidade de Marília Pêra ao ser homenageada pela Mocidade Alegre, a tensão da Tatuapé, que estourou o tempo em um minuto, e a euforia da Vai-Vai, que levantou o sambódromo inteiro com um samba contagiante.

A Mocidade, atual tricampeã do Carnaval paulistano, pisou na avenida determinada a faturar o quarto título consecutivo. Para isso, apostou em um enredo bem amarrado, em acabamentos impecáveis, na ousadia da rainha Aline Oliveira, que chegou a trocar de figurino na avenida, e no show da bateria Ritmo Puro.

A Vai-Vai, por sua vez, se consagrou com um desfile memorável que, independente de resultado, entrou para a história do Carnaval paulistano. A escola homenageou Elis Regina, trouxe os filhos da cantora para a avenida e relembrou sucessos eternizados na voz da maior intérprete brasileira da história.

R7 TV mostra o melhor do Carnaval. Assista

Publicidade

Mas outras escolas também se destacaram. A Gaviões da Fiel fez uma apresentação luxuosa, com direito a irreverência na comissão de frente e carros impressionantes. Já a Império de Casa Verde surpreendeu e emocionou ao falar de sonhadores, com destaque para o intérprete Carlos Jr. e a bateria comandada por mestre Zoinho.

Veja como foram os desfiles:

Publicidade

Veja também: Em noite de desfiles memoráveis, Rosas de Ouro termina mais perto do título

Unidos de Vila Maria

Publicidade

Primeira escola a desfilar na noite deste sábado (14), a Vila Maria apostou no enredo Só os Diamantes São Eternos na Química Divina. A comissão de frente mostrou uma briga de gangues, com direito a Marilyn Monroe carregando um diamante. No abre-alas, uma réplica de Taj Mahal, que mudava de cor conforme a iluminação. A escola explorou os vários usos da pedra preciosa, na indústria, tecnologia e ciência. Por fim, a mensagem que, assim como o diamante, você pode lapidar seu coração.

Cantando o diamante, Vila Maria empolga com alegorias vivas e show da bateria

Veja fotos do desfile da escola

Gaviões da Fiel

Segunda escola a desfilar, a Gaviões da Fiel levou para a avenida o enredo No Jogo Enigmático das Cartas, Desvendem os Mistérios e Façam Suas Apostas, Pois a Sorte Está Lançada. A comissão de frente, com personagens do baralho, foi uma das mais impressionantes do Carnaval. O abre-alas foi outro destaque, com um gavião gigante em forma de coringa. A agremiação corintiana passou pela previsão do futuro por meio das cartas, o baralho cigano e o jogo de tarô. O uso dos jogos obscuros e macabros foram outro destaque, com um carro assustador e fascinante.

Gaviões da Fiel dá cartada de mestre na avenida e levanta as arquibancadas do sambódromo

Veja fotos do desfile da escola

Marília Pera foi a homenageada pela Mocidade Alegre
Marília Pera foi a homenageada pela Mocidade Alegre

Mocidade Alegre

Atual tricampeã do Carnaval, a Mocidade Alegre foi a terceira a desfilar na madrugada de domingo (15). Com o enredo Nos Palcos da Vida, Uma Vida no Palco... Marília!, a escola homenageou a atriz Marília Pêra. A comissão de frente mostrou a estreia da atriz nos palcos, aos quatro anos. No abre-alas, um teatro na ótica de uma criança. A agremiação lembrou os papéis consagrados de Marília Pêra, primeiro nos palcos, depois nas telonas, até chegar ao seu mais recente trabalho, em Pé na Cova.

De olho no tetracampeonato, Mocidade Alegre dá show em homenagem a Marília Pêra

Veja fotos do desfile da escola

Império de Casa Verde

Quarta escola a desfilar na madrugada de domingo (15), a Império de Casa Verde trouxe o enredo Sonhadores do Mundo Inteiro: Uni-vos. A comissão de frente trouxe personagens de clássicos infantis das telonas, como Sulley, de Monstros S.A., Rainha de Copas, de Alice, Branca de Neve, Buzz Lightyear, de Toy Story, e Malévola. O abre-alas recriou um templo sagrado do sono. O terceiro setor foi dedicado aos negros que lutaram para mudar o mundo, como Bob Marley, Marthin Luterking, Nelson Mandela, Zumbi dos Palmares e Xica da Silva. Por fim, uma homenagem aos carnavalescos Fernando Pamplona e Joãosinho Trinta e às escolas onde se consagraram, Salgueiro e Beija-Flor.

Império supera expectativas e emociona com enredo sobre sonhadores

Veja fotos do desfile da escola

Comissão de frente da Acadêmicos do Tatuapé representou o Egito
Comissão de frente da Acadêmicos do Tatuapé representou o Egito

Acadêmicos do Tatuapé

Quinta escola a entrar na avenida na madrugada de domingo (15), a Acadêmicos do Tatuapé trouxe o enredo Ouro, Símbolo da Riqueza e Ambição. Apesar de um desfile formidável, a agremiação estourou o tempo regulamentar em um minuto e será penalizada. No abre-alas, a escola trouxe o templo do Rei Midas, que transformava em ouro tudo o que tocava. Todo o ciclo do ouro no Brasil foi contado na avenida. Um enorme Tio Patinhas mostrou como o metal aparece nas histórias infantis. E, fechando o desfile, o sonho de ser campeã do Carnaval.

Cantando o ouro, Tatuapé faz desfile brilhante, mas não sabe se estourou tempo máximo

Veja fotos do desfile da escola

Vai-Vai

Uma das escolas mais aguardadas do Carnaval de 2015, a Vai-Vai faz história ao homenagear Elis Regina. O samba da Saracura simplesmente levou as arquibancadas ao delírio. A emoção dos componentes irradiou para o público, que cantou o tempo todo, empurrando a agremiação. Cada ala representou um sucesso de Elis: Tiro ao Álvaro, Mulheres de Atenas, Falso Brilhante, Velha Roupa Colorida, Cartomante, Romaria, entre outros. Maria Rita, filha da cantora, participou da comissão de frente e abriu o show da Preta e Branca.

Vai-Vai faz história no Carnaval de São Paulo com homenagem a Elis Regina

Veja fotos do desfile da escola

X-9 Paulistana

A X-9 Paulistana cumpriu com maestria a missão de encerrar o Carnaval de 2015 cantando a chuva. A vilã do desfile do ano passado foi também a responsável pelo enredo muito bem executado pelo carnavalesco André Machado. Sambando na Chuva, num Pé D’Água ou na Garoa. Sou a X-9 numa Boa, começou com o canto das cigarras na comissão de frente. O dilúvio bíblico e águia de Noé formaram o abre-alas. A X-9 mostrou ainda a relação do homem com as águas que caem do céu, como a fartura da colheita, as brincadeiras de crianças e até os bolinhos de chuva. Por fim, uma homenagem aos 40 anos da escola: uma chuva de confetes e serpentinas

X-9 Paulistana dá a volta por cima e faz apelo no sambódromo: "Deixa Chover"

Veja fotos do desfile da escola

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.