Famosos e TV 'Sou um contador de histórias nato', diz Mano Brown ao lançar podcast

'Sou um contador de histórias nato', diz Mano Brown ao lançar podcast

'Ser entrevistador é mais difícil, eu saí da zona de conforto', disse o rapper; programa estreia nesta quinta-feira (26)

  • Famosos e TV | Camila Juliotti, do R7

Ideia do podcast de Mano Brown surgiu no início da pandemia

Ideia do podcast de Mano Brown surgiu no início da pandemia

Reprodução

Mano Brown vai lançar um podcast nesta quinta-feira (26). A ideia do Mano a Mano surgiu no início da pandemia do novo coronavírus, em março de 2020, logo depois do Carnaval, quando o rapper começou a ler e estudar para lidar com a ansiedade e falta de perspectiva do momento. 

"Fui estudar sobre teologia, arqueologia, filosofia, ciência e coisas relacionadas a África e descobri coisas maravilhosas. E em todas as reuniões com amigos eu começava a falar muito disso e eles disseram: 'Você deveria fazer um podcast pra contar essas histórias'. E a produtora apostou na ideia e em mim", explicou Brown em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (24).

"Eu sou um contador de história nato, começo a falar, protagonizo, dou ideia, dou exemplo, falo do passado, jogo para o futuro... Acho que é do compositor e do rapper isso. Ele tem essa coisa de estar ali contando sua história, sua visão sobre o mundo. A gente investiu nesse lado meu, sempre coloquei isso em forma de batida, em ritmo.... E agora em áudio, acho que é bom a gente usar o espaço", completou.

Para a estreia como "entrevistador", como ele mesmo define, o rapper leu, viu e ouviu muitas entrevistas.

"É mais difícil, eu saí da zona de conforto. Não tenho experiência com esse tipo de trabalho. Fazendo você entende como é difícil pra um jornalista, repórter, para quem veicula a notícia abordar um convidado, tirar uma informação, o que você quer que as pessoas saibam. Isso é ciência, não é simples... Apesar de não ter estudado, li e assisti a muitas entrevistas, a gente acaba aprendendo com os outros", avaliou Brown que citou Taíde como inspiração.

"Acho ele bom pra caramba, é um tipo de entrevistador que me agrada, a forma que ele aborda sem deixar de perguntar o que tem que perguntar e te deixa bem a vontade no ambiente."

Na estreia do programa, o rapper vai receber a cantora Karol Conká e eles vão debater, entre outros temas, o cancelamento na web. Além da artista, já estão confirmados o médico Dráuzio Varella, o político Fernando Holiday, e o técnico de futebol Vanderley Luxemburgo.

"Tem que ser alguém que as pessoas se interessam, pessoas que são ídolos da massa, do povo. E gente relevante, que as pessoas querem saber o que pensam a respeito das profissões que executam", justificou Brown sobre a escolha dos convidados. "Essas pessoas, por mais que exerçam funções diferentes uma das outras, estão dentro do meu universo e do universo que considero sendo nosso", finalizou.

O podcast Mano a Mano tem 16 episódios, é gratuito e vai ao ar às quintas-feiras, a partir do dia 26 de agosto no Spotify.

Últimas