Vagalume Após polêmica envolvendo racismo, Lea Michele é acusada de transfobia por modelo

Após polêmica envolvendo racismo, Lea Michele é acusada de transfobia por modelo

Artista já havia se desculpado recentemente pelas denúncias feitas pelos ex-companheiros de Glee

Vagalume
Vagalume

Vagalume

Vagalume

Mais uma polêmica envolvendo o nome de Lea Michele nesta semana. A artista, que precisou se desculpar após denúncias de comportamento racista envolvendo ex-companheiros de trabalho do seriado Glee, foi acusada agora de transfobia pela modelo Plastic Martyr.

Martyr usou suas redes sociais para desabafar sobre uma ocasião em que encontrou a cantora em uma premiação no passado. "Ela é uma pessoa muito desagradável. Anos atrás, nós estávamos no Emmy Awards e ela estava lá. Eu ainda estava no processo de transição e não era 100% 'reconhecida' [como mulher] naquela época. Eu estava no banheiro e comecei a lavar as mãos e pedi licença a ela para alcançar o sabonete, e ela disse: 'Licença? Licença? Licença você. Você sabe que está no banheiro feminino?' Eu me lembro de deixar de me sentir linda para sair do banheiro me sentindo muito envergonhada", relatou a modelo.

"Esta foi a minha experiência com a Lea Michele. Isso não é para começar a odiar ou cancelar a carreira de alguém. É para abrir os olhos das pessoas para a horrível transfobia que existe, mas que ninguém fala sobre o assunto. A imprensa não cobre histórias de transgêneros ou pessoas trans, nossas experiências costumam ser ignoradas. Pessoas trans não são inimigas e nós não somos suas piadas. Já que o resto do mundo tenta nos calar, é nosso trabalho usar nossas vozes e compartilhar nossas histórias e experiências. Para quem sabe, um dia, as pessoas comecem a entender e respeitar as pessoas trans, ao invés de nos tornarem vilãs ou zombarem de nós", acrescentou ela na legenda.

Clique para ver no Vagalume

Lea Michele ainda não comentou a acusação de Plastic Martyr. Em suas redes sociais, a artista se desculpou pelo seu comportamento durante os bastidores de Glee, após a atriz Samatha Ware, que é negra, acusá-la de "tornar sua vida um inferno" durante as filmagens e receber apoio de mais atores do elenco.

"Apesar de não lembrar dessas declarações específicas e de nunca ter julgado pessoas por seu histórico ou cor de pele, essa não é a questão. O que importa é que eu claramente agi de alguma forma que machucou outras pessoas", escreveu Lea Michele em parte de seu texto.

Fonte: Vagalume

Últimas