Político dos EUA diz que Beyoncé é satanista e que finge ser afro-americana

"Ela é italiana", afirmou KW Miller, candidato ao congresso pelo estado da Flórida

Vagalume

Vagalume

Vagalume

A disputa política nos EUA está chegando a níveis complicados. O candidato ao congresso pelo estado da Flórida, KW Miller, usou suas redes sociais, no último sábado (4), para fazer algumas acusações sobre Beyoncé que acabou gerando piadas entre os internautas.

Miller publicou que a cantora é italiana e que finge ser negra, além de afirmar que ela também é satanista. "A Beyoncé nem é afro-americana. Ela está fingindo isso para ter exposição. Seu nome verdadeiro é Ann Marie Lastrassi. Ela é italiana. Tudo isso faz parte da agenda do 'Soros Deep State' para o movimento Black Lives Matter. Beyoncé, você está avisada!", escreveu ele.

"Eu espero que vocês todos saibam que faixa 'Formation' era uma mensagem secreta codificada para os globalistas, não é? A música claramente admitia que ela era demoníaca e que o adorava nas igrejas satanistas localizadas no Alabama e na Louisiana. Ela mantém símbolos satanistas em sua bolsa", continuou o candidato.

Clique para ver no Vagalume

Beyoncé não se manifestou sobre as publicações de KW Miller, mas os fãs da cantora não deixaram as mensagens passar em branco. Muitos publicaram memes insinuando que o candidato ao congresso estava louco.

"Senhor, eu recomendo que você faça terapia hospitalar. Você não está bem. Você também é um perigo para a sociedade", escreveu um. "Para! Procure ajuda", postou outra. "É hora da medicação", acrescentou mais um internauta.

Veja as reações:

Clique para ver no Vagalume

Clique para ver no Vagalume

Clique para ver no Vagalume

Clique para ver no Vagalume

Clique para ver no Vagalume

Fonte: Vagalume