Pop Sambista Nelson Sargento morre de Covid aos 96 anos no Rio

Sambista Nelson Sargento morre de Covid aos 96 anos no Rio

GENTE-NELSONSARGENTO-MORRE:Sambista Nelson Sargento morre de Covid aos 96 anos no Rio

Reuters - Entretenimento

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O cantor e compositor Nelson Sargento, um dos ícones do samba e do Carnaval do Rio de Janeiro, morreu nesta quinta-feira, aos 96 anos, vítima de Covid-19, informou o hospital onde ele estava internado na capital fluminense.

Sargento era considerado um dos maiores nomes do samba no Brasil. Ele foi presidente da Mangueira, a escola de samba mais popular do Rio, e compôs mais de 400 músicas.

Batizado Nelson Mattos, o músico estava internado no Instituto Nacional do Câncer (Inca) desde o dia 20, após dar entrada com quadro de desidratação, anorexia e significativa queda do estado geral de saúde.

No Inca ele foi submetido a teste de Covid-19, que teve resultado positivo, apesar de ele ter completado o esquema de vacinação. O quadro de saúde do cantor e compositor vinha piorando a cada dia e desde sábado ele estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

”Apesar de todos os esforços terapêuticos utilizados, o óbito ocorreu às 10h45”, informou o Inca, que tratava o músico desde 2005, quando foi diagnosticado e tratado para câncer de próstata.

Últimas