Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Carnaval 2020
Publicidade

Sete escolas fecham Grupo Especial de São Paulo nesta noite (22)

Sabrina Sato, rainha de bateria da Gaviões da Fiel, é um dos destaques da madrugada, que ainda tem Pérola, Mocidade, Águia, Rosas e Colorado

Carnaval 2020|Do R7

A Gaviões entra na avenida com Sabrina Sato na bateria
A Gaviões entra na avenida com Sabrina Sato na bateria A Gaviões entra na avenida com Sabrina Sato na bateria

Sete escolas de samba fecham o desfile de carnaval do Grupo Especial neste sábado (22). A avenida vai contar com enredos de amor, exaltação do poder feminino, homenagem à China, a história de Dom Sebastião e a estreia do carnavalesco Paulo Barros em São Paulo.

Quem abre a noite de desfiles é a Pérola Negra. Promovida do grupo de acesso, a comunidade da Vila Madalena vem com Bartali Tcherain - A estrela cigana brilha na Pérola Negra. Uma homenagem ao povo cigano, para, na sequência, a Colorado do Brás, em seu segundo ano na elite do samba paulistano, contar a história de Dom Sebastião, ex-rei de Portugal.

Terceira a entrar na avenida, Gaviões da Fiel, da rainha de bateria Sabrina Sato, tem como um dos destaques a estreia de Paulo Barros, famoso no carnaval carioca. O carnavalesco, nos 50 anos da agremiação, aposta no enredo Um não sei que, que nasce não sei onde, vem não sei como e explode não sei porquê, sobre casos de amor, para conquistar o 5º título da escola corintiana.

A sempre tradicional Mocidade Alegre, dez vezes campeã, é a quarta a desfilar. Com um enredo que 'exalta o poder feminino para reconexão com o universo', a escola manteve Aline Oliveira como rainha de bateria.

Publicidade

Representando a Pompéia, a Águia de Ouro fala sobre o 'poder do saber', enquanto Unidos de Vila Maria, da madrinha de bateria Dani Bolina, homenageia o povo da China.

A responsabilidade de fechar o Grupo Especial paulistano será da Rosas de Ouro. Sem Ellen Roche à frente da bateria após 12 anos, Ana Beatriz Godói é a nova rainha. A escola da Zona Norte apresenta o enredo Tempos Modernos, sobre a quarta revolução industrial.

Publicidade

Vai ao sambódromo?

Quem se deslocar de carro pode estacionar no Pavilhão do Anhembi. A SPTrans disponibilizará linhas exclusivas de ônibus que sairão das estações Barra Funda e Portuguesa-Tietê para o sambódromo e, para quem prefere ir de táxi, a recomendação de desembarque é preferencialmente nas proximidades da Ponte da Casa Verde com a Avenida Braz Leme, que tem o menor trajeto até os portões de entrada.

Publicidade

Não é permitida a entrada de bebidas alcoólicas, substâncias tóxicas, fogos de artifícios, papel em rolo (jornais, etc), balões, armas de fogo, branca ou de qualquer espécie, comidas e bebidas em geral, bandeiras com mastro e guarda-chuva.

Mochila, capa de chuva e bandeira sem mastro estão liberados.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.