Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Demi Lovato relembra quando começou a usar drogas: "Estava procurando uma fuga"

Cantora contou que a situação teve início ainda aos 12 anos, quando começou a tomar remédios de efeito analgésico após um acidente de carro

Vagalume|

Vagalume
Vagalume Vagalume

Demi Lovato deu uma recente entrevista ao podcast "Call Her Daddy" e relembrou o momento em que começou a usar drogas e a consumir álcool. Na conversa, a artista explicou que o uso começou com medicamentos de efeito analgésico, após um acidente.

"Eu comecei a experimentar pela primeira vez quando eu tinha 12 ou 13 anos. Eu sofri um acidente de carro e me receitaram opioides", disse ela.

"E minha mãe não achou que teria que esconder opioides de sua filha de 13 anos, mas eu já estava bebendo nesta época", continuou Demi, acrescentando que sua mãe escondeu o remédio após ver quantos comprimidos ela tinha consumido e o quão rápido tinha sido. "Eu estava sofrendo bullying e estava procurando uma fuga."

Demi Lovato, aos 15 anos, na estreia do filme
Demi Lovato, aos 15 anos, na estreia do filme Demi Lovato, aos 15 anos, na estreia do filme

A artista também revelou que estava sozinha quando experimentou bebida alcoólica pela primeira vez. "Deveria ter sido um grande alerta vermelho", afirmou Demi. "Eu roubei as cervejas do meu padrasto que estavam na geladeira, levei para o meu quarto e bebi umas quatro cervejas só para ver como era se sentir bêbada".

Publicidade

Lovato contou que, ainda na adolescência, recorreu a outros tipos de drogas. "Aos 17 anos, foi a primeira vez que experimentei cocaína e gostei bastante. E foi o que fez eu começar um tratamento logo depois que comprei 18 anos".

Clique para ver no Vagalume

Publicidade

Demi sempre foi bastante aberta sobre seu caminho para a sobriedade. Em uma entrevista em julho para uma rádio de Boston, nos EUA, a cantora voltou a falar sobre sua decisão. “Eu tinha pessoas ao meu redor que queriam que eu ficasse sóbria. E eu não acho que eu queria isso", disse. “Eu tentei apenas fumar maconha, tentei fazer isso, fiz todas as escolhas para barganhar".

"E acabei percebendo que nada disso funcionava para mim. O que entrou na minha vida foi a aceitação… Estou em tal aceitação da minha vida do jeito que ela é que eu raramente penso em substâncias, o que é uma coisa linda e algo que eu nunca pensei que aconteceria comigo", continuou.

Fonte: Vagalume

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.