Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Manuscrito revela que, por pouco, "Bohemian Rhapsody" não se chamou "Mongolian Rhapsody"

Rascunho da letra está entre os itens que pertenceram a Freddie Mercury que irão a leilão

Vagalume|

Vagalume
Vagalume Vagalume

Uma série de 1500 itens que pertenceram a Freddie Mercury (1946 - 1991) irá em breve a leilão pela Sotheby's. Entre eles, está um rascunho inicial de um dos maiores clássicos da história do rock, que revela que, por pouco, ele não teve outro nome. Uma folha de papel mostra que antes de batizar sua grande obra-prima como "Bohemian Rhapsody", Freddie cogitou chamá-la de "Mongolian Rhapsody".

O vocalista escreveu essa primeira versão da letra em um papel de um bloco que traz o timbre de uma companhia aérea que já não mais existe, e traz o calendário de 1974 impresso em sua parte superior. "Bohemian..." saiu um ano depois.

Além do título, o papel tem versos que foram abandonados na versão definitiva ("Mama, There's A War Begun..." ou "Mãe, uma guerra se iniciou...") e outras exclamações para serem cantadas na "seção operística" ("Momento", "Belladona", "Matador" entre elas).

Vagalume
Vagalume Vagalume

Outros trechos mostram que Mercury já tinha a música bem estruturada em sua cabeça. Frases como "Is this the real life" ou "Nothing really matters to me", que entraram na versão final, já estavam nesse rascunho. Acredita-se que a folha de papel poderá ser vendida por algo entre 800 mil e 1 milhão e 200 mil libras (entre R$5 milhões e R$7.500 milhões).

Publicidade

Outras versões de letras escritas a mão por Mercury também serão leiloadas além de "Mongolian Rhapsody", entre elas as de "Don't Stop Me Now" e "We Are The Champions".

Fonte: Vagalume

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.