Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Nintendo processa criadores do emulador de Switch Yuzu

A Nintendo está processando os criadores do emulador Yuzu, que permite rodar jogos do Switch em um PC ou aparelho Android, sob a...

Outer Space|

Nintendo processa criadores do emulador de Switch Yuzu
Nintendo processa criadores do emulador de Switch Yuzu Nintendo processa criadores do emulador de Switch Yuzu (Outerspace)

A Nintendo está processando os criadores do emulador Yuzu, que permite rodar jogos do Switch em um PC ou aparelho Android, sob a alegação que a ferramenta seria usada principalmente para fins de pirataria.

No processo movido pela Nintendo of America, os advogados da empresa argumentam que o “réu e seus agentes estão plenamente conscientes do uso de Yuzu por terceiros na prática de evasão e na facilitação da pirataria em escala colossal”. O documento enfatiza que The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom foi pirateado mais de um milhão de vezes antes mesmo de seu lançamento oficial, quando poderia ser jogado apenas em emuladores.

“Com o Yuzu em mãos, nada impede um usuário de obter e jogar cópias ilegais de praticamente qualquer jogo feito para o Nintendo Switch, tudo sem pagar um centavo à Nintendo ou a qualquer uma das centenas de outros desenvolvedores e editores de jogos que fazem e vendem jogos para o Nintendo Switch”, diz a empresa.

“Na verdade, o Yuzu transforma dispositivos de computação em geral em ferramentas para violação massiva de propriedade intelectual de obras protegidas por direitos autorais da Nintendo e de outros”.

Continua após a publicidade

A Nintendo reivindica o encerramento da distribuição e desenvolvimento do emulador, bem como uma indenização pelos prejuízos causados.

Funcional desde outubro de 2018, o emulador criado pela equipe de desenvolvedores Tropic Haze é promovido em sites de pirataria como a forma de rodar os jogos do Switch no PC. A Nintendo também observa que o Patreon dos desenvolvedores arrecada mais de 27 mil dólares por mês. A ideia é mostrar aos tribunais que seus criadores mantêm um negócio lucrativo baseado na prática aceita de pirataria.

Continua após a publicidade

A emulação tem sido legalmente protegida há décadas, sob o argumento que disponibilizar um programa de computador não imputa o delito da pirataria, cabendo a cada usuário a responsabilidade de usar software legal. No caso, os jogos originais do Switch também pode ser extraídos pelo próprio usuários para o PC e rodados no emulador.

Nos Estados Unidos, onde o caso será julgado, o US Copyright Office permite copiar gratuitamente o software adquirido, desde que essas cópias não ultrapassem os limites pessoais. Assim, um comprador poderia descartar um jogo Switch e jogá-lo através do Yuzu se seu console falhasse. Este seria um arquivamento completamente legal. A Nintendo recusa esta definição e insiste que os compradores apenas têm “a autorização para utilizar a sua cópia adquirida num contrato”.

Continua após a publicidade

Além do Yuzu, o Switch hoje é emulado pelo Ryujinx, que conta inclusive com uma versão para Mac.

O post Nintendo processa criadores do emulador de Switch Yuzu apareceu primeiro em Outer Space.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.