Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Melhor Não Ler
Publicidade

'Brasil do Futuro' volta ao passado desde o discurso e usa o mesmo de 2003

Presidente dá um "'copia e cola' em discurso velho, querendo vender ideia de que caminhamos para o futuro

Melhor Não Ler|Do R7

Discurso de posse: 'Control C + Control V' no passado
Discurso de posse: 'Control C + Control V' no passado Discurso de posse: 'Control C + Control V' no passado

Nesta sexta-feira 13, quando o novo governo completa 13 dias, já podemos perceber que estamos em plena desordem e regresso. Até o pessoal que votou em Loola e fez campanha garantindo que ele tinha mudado e estava tranquilão está com medinho ao ver que ele está fazendo tudo o que disse que faria.

Mas cá pra nós: não foi ótimo ver a cara de decepção daquele povo que apoiou o “cumpanhêru” achando que ganharia algum cargo importante no desgoverno? Tá certo que muita gente ganhou e nós vamos bancar a conta toda, mas ver essa gente com o rabinho entre as pernas foi uma espécie de pequena vitória que precisamos saborear bastante (até porque daqui pra frente é só derrota...).

Falemos do discurso de Loola que foi praticamente um “Control C + Control V”, mas naquele esquema de aluno que passa cola: “Vê se copia diferente!”. O que foi aquilo, gente? Economizar no cachê do cara que escreve aquelas patacoadas não foi, até porque socialista que é socialista adora gasto, luxo e ostentação. Então foi o quê? Para chegarmos a uma conclusão, vamos relembrar o que Loola disse na posse de 2003 e na deste ano.

2003: “Se ao final do meu mandato, todos os brasileiros, ‘estiverem’ a possibilidade de tomar café, almoçar e jantar, terei cumprido a missão da minha vida”.

Publicidade

2023: “Se quando eu terminar esse mandato, cada brasileiro ‘tiver’ tomando café, almoçando e ‘tiver’ jantando, terei cumprido a missão da minha vida”.

Se até o enrosco com os verbos permanece, não podemos esperar que esse governo seja diferente dos anteriores. Agora, verdade seja dita, a mensagem é linda, não é mesmo? Veja só: para os brasileiros, três refeições ao dia (e uma televisão só, que já tá bom); para os políticos, salários gordos, muito poder para fazerem o que quiserem sem que ninguém possa criticá-los, além de mesa farta com tudo de melhor que há no mundo e muita mamata.

Portanto, caro leitor, se você pode comer todo dia e assistir a uma TV, seu presidente já está mais do que feliz. Seja grato!

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.