Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Melhor Não Ler
Publicidade

Feminista é condenada por espalhar “fake news” e culpa mulheres

Afirmação de que mulher sempre apoia mulher é falsa, mas líder feminista se defende no tribunal: “a culpa é toda delas”

Melhor Não Ler|Do R7

Movimento feminista
Movimento feminista Movimento feminista

Maria Souza e Silva, líder do movimento “Mulher, Sororidade e Amizade”, foi condenada por propagação de “fake news”. Segundo seus acusadores, é falsa a frase utilizada como slogan do movimento que diz: “mulher sempre apoia mulher”.

Como provas, a acusação apresentou casos de violência contra a mulher nos quais outras mulheres culpavam as vítimas por suas agressões. Durante o julgamento, foram exibidas imagens que viralizaram nas redes sociais, mostrando um homem espancando sua esposa.

A postagem recebeu inúmeros comentários de mulheres defendendo o agressor e, entre elas, as frases mais curtidas foram: “Aposto que ela aprontou, porque homem nenhum ia bater desse jeito à toa!” e “A cara de tonta dessa mulher não me engana... Aí tem!”.

O caso da procuradora espancada por um colega também serviu como prova, pois grande parte do público feminino culpou não só a vítima, mas também as duas mulheres que aparecem nas cenas: “Essas duas molengas não ajudaram por quê? Isso é medo de apanhar também?”

Publicidade

Em sua defesa, Maria Souza e Silva atribuiu às mulheres a falta de apoio às vítimas: “a culpa é toda delas que nunca apoiam as mulheres”. Diante disso, o juiz entendeu que a afirmação “mulher sempre apoia mulher” é realmente falsa e a líder terá de arcar com as sanções da lei.

Esta crônica é uma ficção, mas poderia não ser...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.