Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Rombo do amor: contas do governo em fevereiro têm pior resultado em 28 anos

R$ 58,4 bilhões é o tamanho do buraco que o governo deixou nas contas públicas, mas o importante é o amor!

Melhor Não Ler|Do R7

Ah... o amor é lindo, não é mesmo?
Ah... o amor é lindo, não é mesmo? Ah... o amor é lindo, não é mesmo? (Canva)

Você já ouviu os termos déficit e superávit, não é mesmo? Essas são apenas duas das muitas palavrinhas que o Estado brasileiro adora utilizar para fazer coisas simples parecerem complicadas. Mas traduzindo o economês, déficit primário é quando o governo faz burrada e gasta mais do que deveria e superávit é o contrário: quando arrecada mais do que gasta e sobra grana nos cofres públicos.

Para deixar as coisas ainda mais fáceis, é como se você contratasse um monte de gente super qualificada para cuidar do seu orçamento e descobrisse que, em vez de usarem bem o dinheiro, os caras torraram tudo, ficaram devendo na praça e agora querem que você ganhe mais dinheiro porque eles vão continuar com a gastança.

Só que, de uns tempos para cá, quando “o amor venceu o ódio”, as queimadas da Amazônia, a morte dos indígenas, o surto de dengue e tantos outros problemas já não importam mais. Por isso, ninguém está ligando muito para os dados da Secretaria do Tesouro Nacional que mostram que o Governo Federal causou um rombo de R$ 58,44 bilhões nas contas públicas somente em fevereiro deste ano. Com um detalhe: a arrecadação de R$ 186,5 bilhões foi um recorde histórico para o período. Ou seja, não importa que o governo está arrecadando como nunca, pois o buraco é ainda maior.

Mas não se preocupe, querido leitor, pois a turminha do amor está trabalhando duro para criar historinhas e lhe convencer de que isso é bom para o Brasil e ótimo para você. Ah... como o amor é lindo!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.