Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Quem usou IA para fazer Renato Russo cantar hit sertanejo deveria ser processado por assédio

Filho do cantor tem que soltar os cachorros em cima do autor da atrocidade tecnológica

Odair Braz Jr|Do R7

Renato Russo com seus colegas de banda Dado Villa-Lobos (à esq.) e Marcelo Bonfá
Renato Russo com seus colegas de banda Dado Villa-Lobos (à esq.) e Marcelo Bonfá Renato Russo com seus colegas de banda Dado Villa-Lobos (à esq.) e Marcelo Bonfá

A pessoa tem que ser muito sem-noção para sequer imaginar como seria Renato Russo cantando uma música sertaneja. Mais sem-noção ainda é usar inteligência artificial para, de fato, pôr o vocalista do Legião Urbana recitando os versos toscos de Batom com Cereja, hit da dupla Israel & Rodolffo, que é daquelas coisas de meter medo em quem pretende manter seu ouvido em boas condições.

E você pode discutir um monte de coisas sobre Renato Russo, mas ele era um sujeito muito bem educado musicalmente, com influências diversas — rock, pop, MPB, punk rock, canções italianas etc. — e que jamais em toda a história da humanidade cantaria algo nem minimamente próximo de Batom com Cereja.

Veja: a música sertaneja já inundava as rádios e TVs nos anos 1990 (Renato morreu em 1996), então o roqueiro carioca teve tempo de conhecer as duplas que assombravam a mídia naqueles dias.

Mas não havia naquela época nada parecido com este sertanejo que temos atualmente. Hoje em dia, a coisa é bem pior, e o gênero foi ladeira abaixo, com tudo piorando bastante tanto em termos de arranjos quanto de letras, que dão vergonha em qualquer pessoa que saiba escrever em português.

Publicidade

Por causa dessas letras — e músicas — pavorosas, chega a ser até curioso imaginar o que Renato diria de versos como este:

"Não vou não, já dispensei a gata que eu tava

Publicidade

Eu vim aqui foi pra beber e passar raiva

'To solteiro na night, 'cê tá batendo muito mais que o grave

Publicidade

Enquanto o som do paredão toca

'Cê gasta o seu batom de cereja

Eu bebo, 'cê beija, eu bebo, 'cê beija"

Imaginou? Que bom, porque este blogueiro não consegue nem isso. Até porque, certamente, Renato jamais cogitaria gravar uma coisa dessas.

E é nesta hora que a gente fica imaginando onde é que está o filho de Renato, que administra com mão de ferro a obra do cantor. Como é que ele não manda tirar esse videozinho do ar? Cadê você, Giuliano? Pare de correr atrás de Dado Villa-Lobos e de Marcelo Bonfá (integrantes do Legião Urbana) e volte seus esforços para este caso aqui.

É muito mais urgente.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.