Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Babás de bicho: conheça o serviço de pet sitter e saiba dicas e cuidados antes de contratar

Profissionais explicam que um tutor deve fazer entrevistas e pré-visitas para escolher a melhor pessoa para ficar com seu animal

RPet|André Barbeiro*, do R7

'Pet sitter é basicamente uma babá de animais', diz especialista
'Pet sitter é basicamente uma babá de animais', diz especialista 'Pet sitter é basicamente uma babá de animais', diz especialista

Com o fim do ano se aproximando — além de mais alguns feriados —, muitas pessoas pensam em viajar, mas não podem levar seus pets em alguns casos. Nessas situações, além dos hotéis para animais domésticos, existe a possibilidade de contratar o serviço de pet sitter, que se tornou uma opção valiosa para os tutores e está cada vez mais se popularizando pelo mundo.

Em conversa com o RPet, Cybelle Bordon, cat sitter e auxiliar veterinária, conta que esse mercado está em evolução no Brasil. "Porque é funcional para as famílias e para os animais. Alguns se adaptam bem aos hotéis, mas muitos não; por isso, os tutores têm procurado os serviços de pet sitter, que são, basicamente, babás de animais", diz.

"Esse trabalho consiste nos cuidados do bicho na ausência do tutor, seja por uma viagem prolongada ou apenas por um dia. A pessoa contrata o pet sitter e ele vai ficar responsável pela alimentação e higienização do local onde os animais fazem as necessidades", explica.

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no Telegram

A cat sitter afirma que esse processo pode ser feito em visitas alternadas no mesmo dia, mas que também há casos em que os tutores pedem ao profissional que tenha a disponibilidade de pernoitar, caso o animal não durma sozinho.

Publicidade

Fernando Lopes, comportamentalista e adestrador animal, destaca a importância de o tutor se organizar quanto à babá do animal antes de viajar. "Programe-se antecipadamente para que seu pet crie um vínculo com o profissional. O animal precisa confiar em quem vai cuidar dele", declara.

Além disso, ele lembra que os "pais de pet" devem tentar contratar sempre o mesmo profissional para cuidar do animal, justamente por conta do relacionamento que eles criaram.

Publicidade

Dicas para quem quer contratar

Os especialistas recomendam aos tutores que consultem os clientes anteriores do pet sitter que desejam contratar. "Busque indicações de outras pessoas e faça uma entrevista", diz Fernando.

Profissionais recomendam fazer entrevista e pré-visita antes de contratar o pet sitter
Profissionais recomendam fazer entrevista e pré-visita antes de contratar o pet sitter Profissionais recomendam fazer entrevista e pré-visita antes de contratar o pet sitter

O comportamentalista ressalta que, para ele, o ideal é que a babá do bicho tenha ao menos um curso de auxiliar de enfermagem. "Porque podem ocorrer inúmeras situações, dependendo do tempo que você deixar [seu animal] aos cuidados do pet sitter; então, a pessoa tem que ter destreza para resolver alguns problemas."

Cybelle afirma que uma pré-visita também é importante. "Assim, o profissional conhece o tutor e o pet, e vice-versa. Com isso, alguns hábitos do pet podem ser mostrados, como as manias para dormir e comer, e é possível conhecer os ambientes e brinquedos", ilustra.

Por fim, Fernando ressalta que pedir vídeos diários é de extrema importância para entender se o animal está bem. "Não peça só fotos, porque elas, às vezes, não registram momentos. Solicite algumas gravações, que podem até ser curtas", finaliza.

VEJA TAMBÉM: Hotel para gatos tem camas de grife, ginásio e refeições especiais

* Sob a supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.