Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Altas temperaturas afetam o pet? Especialistas explicam como proteger o animal do calor

Trocar o horário do passeio, dar água gelada e checar a temperatura do chão são formas de garantir a saúde dos bichos

RPet|André Barbeiro*, do R7

Especialistas explicam como proteger o pet do calor
Especialistas explicam como proteger o pet do calor Especialistas explicam como proteger o pet do calor

Uma onda de calor está se espalhando pelo Brasil e algumas regiões podem chegar até 40°C. Segundo meteorologistas ouvidos pelo R7, isso pode durar até o fim de semana. Mas os humanos não são os únicos impactados com as variações de temperatura. Assim como os pets sofrem com o frio, o clima quente pode ser prejudicial para sua saúde.

Segundo Natália Gouvêa, CEO do Hospital Amar Vet’s, existem raças com certa predisposição a se incomodarem com o clima quente. "Os braquicefálicos, como o shih-tzu, pug, buldogue francês e buldogue inglês, são alguns dos cães que mais sofrem", lista.

Carla Berl, médica-veterinária e fundadora do PetCare, afirma que os cachorros transpiram diferente dos humanos. "Os cães regulam a temperatura corporal inspirando ar frio e expirando ar quente quando ficam ofegantes, trocando calor pela pele quando encostam a barriga no chão gelado e bebendo água", ensina.

Dicas

Para manter a saúde do pet e garantir que ele não sofra com as altas temperaturas, as especialistas elencam algumas dicas. Priscila Colomimo, veterinária integrativa, conta que o correto é evitar passear com os animais domésticos entre às 11h e às 17h e ensina que, sempre que for caminhar, é importante manter o cão hidratado. "Pode oferecer água fresca e colocar cubinhos de gelo", diz.

Publicidade

Ela pede atenção ainda aos animais que ficam mais expostos ao sol. "Eles precisam de sombra e troca de água constante", alerta.

Carla lembra que não é correto deixar o animal dentro do carro "nem por cinco minutinhos". "Para você ter uma ideia, em apenas 20 minutos, a temperatura no interior de um carro pode subir de 22 para 42 graus. Se não puder levar seu cãozinho com você, deixe-o em casa ou em uma creche", sugere.

Publicidade

· Compartilhe esta notícia no WhatsApp

· Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

As profissionais comentam que pets brancos devem usar protetor solar e não ficar muito tempo expostos ao sol. Natália diz também que é necessário checar a temperatura do chão, "porque pode estar muito quente e gerar queimaduras nos coxins (as 'almofadinhas' das patas)."

"Caso perceba que seu pet está muito ofegante, língua arroxeada ou pálida, salivando muito, leve ele até um local mais fresco, ofereça água gelada e procure um veterinário o mais rápido possível", finaliza Natália.

Publicidade

Beijos, roupas, acessórios e mais: 7 coisas que os humanos fazem e os cachorros detestam

*Sob a supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.