Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Pastor alemão é uma das raças favoritas para ser 'cão policial' em aeroportos; saiba o motivo

'Este é o cachorro que melhor combina a capacidade de farejar com a de obediência, disciplina e guarda', afirma especialista

RPet|André Barbeiro*, do R7

Pastor alemão
Pastor alemão Pastor alemão

Um pastor alemão do 15º Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar virou notícia na última segunda-feira (24), quando impediu o envio de drogas para a Europa. O cachorro localizou os entorpecentes nas malas despachadas por meio do seu faro apurado, no Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo. Por conta disso, o RPet conversou com especialistas para saber mais sobre essa raça, tão presente em apreensões e ações contra criminosos e, por isso, conhecida como "cão policial".

"Isso acontece por sua bravura, fidelidade e por ser destemido. É uma raça muito completa", diz o comportamentalista e adestrador animal Fernando Lopes, que fala mais sobre a habilidade que os pastores alemães possuem de farejar algumas substâncias. "Eles têm uma capacidade olfativa muito maior que a de alguns cães", complementa.

Werner Grau, advogado e protetor de animais, explica que a preferência da raça pelos policiais é por conseguirem mesclar algumas características. "O pastor alemão é o cão que melhor combina a capacidade de farejar com a de obediência, disciplina e guarda. Além de também ter um porte grande", enumera.

Fernando ilustra a capacidade desses cachorros usando como exemplo um dos "parentes" da raça, o pastor belga malinois. "Com manipulação genética, obtivemos um pastor mais rápido, que também é usado para descobrir drogas e achar pessoas", afirma.

Publicidade

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Origem da raça e adaptação em apartamentos

Pastor alemão da PM de São Paulo conseguiu localizar drogas em bagagem de aeroporto
Pastor alemão da PM de São Paulo conseguiu localizar drogas em bagagem de aeroporto Pastor alemão da PM de São Paulo conseguiu localizar drogas em bagagem de aeroporto

Fernando conta que a raça teve sua origem na Alemanha, por volta do século 19, e que nasceu de forma espontânea. "Não teve muita manipulação genética", comenta.

O adestrador diz que o pastor alemão é um cachorro "acima da média". "É um cão com o faro muito apurado, um pouco mais inteligente que os outros da espécie, fiel e corajoso", exalta.

Publicidade

Apesar disso, mesmo que os pastores-alemães sejam animais excelentes para serem um "cão de companhia", não são os melhores pets para ter em um apartamento. "Eles precisam de espaço, fazer exercícios, farejar muito e treinar essas habilidades de trabalho", alerta Fernando.

Adaptação ao adestramento

O pastor alemão é um cão fácil de adestrar, porque se adapta muito rápido e é atento. Além disso, se treinado como guarda, por exemplo, não machucará as pessoas. "Ele pode até atacar, mas não fere o ladrão, apenas o imobiliza. O que é diferente dos cães de outra raça, que não são pastores, que mordem", conta Fernando. 

Publicidade

O comportamentalista afirma que é um cachorro muito utilizado também em áreas rurais como pastor. "Ainda é usado para pastoreio de ovelhas e até gado", diz.

A raça tem predisposição para alguma doença?

O pastor alemão tem uma certa predisposição para displasia, que é basicamente uma espécie de má-formação nas articulações, que afeta muitos pets de grande e médio porte, segundo Fernando.

"Quem quiser adotar um pastor-alemão, é ótimo procurar saber se os pais e os avós daquele cão tiveram displasia, porque é uma doença degenerativa e que não tem cura", explica.

VEJA TAMBÉM: Concurso elege o cão mais feio do mundo; saiba quem foi o vencedor

* Sob a supervisão de Thaís Sant'Anna 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.