Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 VIRTZ
Publicidade

Festa dos livros: crianças de Paraisópolis celebram a leitura

Evento realizado na segunda maior favela da cidade de São Paulo é um marco para crianças e jovens no processo de alfabetização

Virtz|*Alex Gonçalves, do R7

Crianças da comunidade de Paraisópolis celebram Festa dos Livros
Crianças da comunidade de Paraisópolis celebram Festa dos Livros Crianças da comunidade de Paraisópolis celebram Festa dos Livros

Crianças de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, participam da Festa dos Livros, um momento de celebração do programa Ler & Brincar, que promove a leitura de maneira divertida.

A Festa dos Livros é uma celebração realizada pelo Pró-Saber SP, organização da sociedade civil, localizada em Paraisópolis, segunda maior favela da capital paulista. Por meio do programa Pró Ler & Brincar, crianças leem 100 livros por ano e no final ganham uma festa em comemoração. É o que explica a professora Karina Alves, que atua há quatro anos na instituição.

"No início do projeto seu objetivo de ser uma EMEI afinal, na época havia apenas uma escola na comunidade. Com o passar do tempo, os organizadores decidiram transformá-lo em um contraturno escolar que utiliza a leitura e a brincadeira como ferramenta de educação. "Hoje as crianças têm um ambiente para realizar brincadeiras de modo seguro, e também de serem alfabetizadas. É um espaço que contribui para que o direito de ler e escrever seja garantido em nossa comunidade", diz.

Leia também

O processo do programa se dá em realizar leitura todos os dias para as crianças na organização. Elas também levam os livros para casa, explica a professora. Todos os projetos ligados à instituição relacionados à educação estão atrelados à leitura. "Como, por exemplo, a busca por um autor e a descoberta de suas histórias, obras e gênero literário." A educadora também comenta que a leitura ajuda no desenvolvimento do pensamento critico, aumenta o vocabulário e expande a criatividade.

Publicidade

"Elas conseguem ter repertório para falar e escrever sobre outros assuntos. Além de desenvolver com a leitura, a imaginação e a criatividade. É bonito e emocionante ver as crianças se formando a partir da leitura", finaliza a professora.

Crianças aprendem por meio de brincadeiras e leituras
Crianças aprendem por meio de brincadeiras e leituras Crianças aprendem por meio de brincadeiras e leituras

Sanderli Pereira dos Santos Ferreira é mãe dos gêmeos, Marciano Ferreira e Mayone Pereira, ambos de 7 anos, moradores de Paraisópolis. As crianças iniciaram na organização neste ano e souberam do programa pela escola.

Publicidade

Foi neste tempo que a mãe percebeu a evolução dos filhos, principalmente de Marciano. "Ele já era uma criança curiosa, mas quando teve acesso aos livros que falam sobre o Egito e sobre dinossauros, percebi que houve uma vontade em saber mais sobre esses assuntos. Jamais imaginei que uma criança de sete anos poderia se interessar sobre esses temas, mas acho que os livros despertaram nele a curiosidade pela história", conta.

Para a mãe, é muito importante a oportunidade que os filhos estão tendo com a leitura. "Os professores são muito dedicados e é um espaço seguro onde eles podem brincar, estudar e ter acesso a bons livros, além de conhecer os escritores", conta a mãe. "Fico muito feliz que essa iniciativa faça com que as crianças das periferias não sejam esquecidas. Sou muito grata a organização por incentivarem tanto o meu filho a aprender", comemora.

Publicidade

A importância do brincar para o desenvolvimento infantil

Convivência social é parte importante do progresso e ensino das crianças, dizem especialistas
Convivência social é parte importante do progresso e ensino das crianças, dizem especialistas Convivência social é parte importante do progresso e ensino das crianças, dizem especialistas

Segundo a psicóloga Naiana Pontes, diretora da Prupê, espaço de educação que visa o desenvolvimento infantil por meio do brincar, a convivência social é uma parte importante do desenvolvimento e do aprendizado das crianças. A psicóloga ressalta que, infelizmente, devido às restrições durante o período de pandemia, essa socialização ficou comprometida.

Para a terapeuta ocupacional Natalia Burlamaqui, sócia-diretora da Prupê, ressalta ainda que recursos lúdicos, como brincadeiras e jogos, podem ser utilizados para melhorar a coordenação motora, o equilíbrio e outras habilidades das crianças. “Em nosso espaço, promovemos um ambiente para desenvolver, descobrir, brincar e explorar novas possibilidades, diferente do lar, da escola e dos outros lugares frequentados pelas crianças, com profissionais e serviços capacitados para mediar e facilitar o brincar”, explica.

As especialistas defendem ainda que, recursos lúdicos, quando inseridos especialmente durante a primeira infância, podem ser muito úteis para o desenvolvimento das crianças. 

*Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.