Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Miss Universo 2023: Brasil fica de fora, e representante da Nicarágua vence o concurso

Apesar do favoritismo, a brasileira Maria Brechane não ficou entre as top 20 e, consequentemente, não foi para a final

Beleza|Do R7, com informações da AFP

A nicaraguense Sheynnis Palacios foi coroada Miss Universo 2023, frustrando as expectativas brasileiras
A nicaraguense Sheynnis Palacios foi coroada Miss Universo 2023, frustrando as expectativas brasileiras A nicaraguense Sheynnis Palacios foi coroada Miss Universo 2023, frustrando as expectativas brasileiras

A nicaraguense Sheynnis Palacios foi coroada Miss Universo 2023 na madrugada deste domingo, ficando à frente da tailandesa Anntonia Porsild e da australiana Moraya Wilson. Durante sua participação no concurso, Sheynnis destacou a humildade e a gratidão como suas principais qualidades e, na pergunta final que lhe garantiu a vitória, disse aos jurados que vê como essencial a igualdade salarial para mulheres.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Expectativas frustradas para o Brasil

A 72ª edição do concurso, realizada em El Salvador e transmitida online pelo perfil do Miss Universo, era considerada a mais diversa da história e tinha o Brasil como um dos favoritos à vitória.

No entanto, a noite foi de surpresa desagradável para o país, com a representante brasileira, Maria Brechane, não se classificando para a semifinal do concurso, onde foram escolhidas 20 entre as 84 participantes para avançarem pelas etapas finais.

Publicidade

A dinâmica do Miss Universo 2023

Após escolhas dos jurados e do público, o top 20 ficou com as misses Nicarágua, Espanha (Aethena Pérez), Porto Rico (Karla Guilfú Acevedo), Namíbia (Jameela Uiras), Venezuela (Diana Silva), Índia (Shweta Sharda), Tailândia, Chile (Celeste Viel), Jamaica (Jordanne Levy), EUA (Noelia Voigt), Nepal (Jane Dipika Garrett), Peru (Camila Escribens), Camarões (Issie Princesse), Colômbia (Camila Avella), Paquistão (Erica Robin), Austrália, Filipinas (Michelle Dee), Portugal (Marina Machete), África do Sul (Bryoni Govender) e El Salvador (Isabella García-Manzo).

O top 10 foi escolhido após o desfile de roupa de banho. Nessa etapa, avançaram as misses Porto Rico, Tailândia, Peru, Colômbia, Nicarágua, Filipinas, El Salvador, Venezuela, Austrália e Espanha. Elas então desfilaram com vestido de gala, para os jurados definirem quem iria para o top 5.

Publicidade

Os votos da rodada foram para Moraya Wilson, Karla Guilfú, Sheynnis Palacios, Anntonia Porsild, e Camila Avella, que responderam a perguntas feitas pelos jurados para tentarem se classificar para a etapa decisiva. A dinâmica viu Moraya, Sheynnis e Anntonia prosseguirem, frustrando as participantes de Porto Rico e Colômbia.

Por fim, as três finalistas tiveram de responder a mais uma rodada de perguntas. Dessa vez, porém, todas tiveram de responder à mesma pergunta, enquanto as outras usavam abafador de ouvidos. Graças à sua resposta sobre a igualdade salarial para as mulheres, Sheynnis Palacios foi escolhida pelos jurados como a próxima Miss Universo, recebendo a coroa diretamente da vencedora da edição passada, a americana R'Bonney Gabriel.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.