Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Após mistério, causa da morte de piloto e namorada é revelada

Flipar

Flipar|Do R7

Depois de algum mistério, finalmente foi confirmada a causa da morte do piloto de automobilismo, Douglas Costa, e sua namorada, Mariana Giordano.
Depois de algum mistério, finalmente foi confirmada a causa da morte do piloto de automobilismo, Douglas Costa, e sua namorada, Mariana Giordano. Depois de algum mistério, finalmente foi confirmada a causa da morte do piloto de automobilismo, Douglas Costa, e sua namorada, Mariana Giordano.
O Instituto Adolfo Lutz confirmou, nesta segunda-feira (12/06), que ele e a dentista morreram depois de contraírem febre maculosa.
O Instituto Adolfo Lutz confirmou, nesta segunda-feira (12/06), que ele e a dentista morreram depois de contraírem febre maculosa. O Instituto Adolfo Lutz confirmou, nesta segunda-feira (12/06), que ele e a dentista morreram depois de contraírem febre maculosa.
Os dois faleceram em Jundiaí (SP), na quinta-feira (08/06), após sentirem febre, dores e manchas vermelhas pelo corpo.
Os dois faleceram em Jundiaí (SP), na quinta-feira (08/06), após sentirem febre, dores e manchas vermelhas pelo corpo. Os dois faleceram em Jundiaí (SP), na quinta-feira (08/06), após sentirem febre, dores e manchas vermelhas pelo corpo.
Douglas Costa tinha 42 anos, era empresário e piloto de Fórmula C300.
Douglas Costa tinha 42 anos, era empresário e piloto de Fórmula C300. Douglas Costa tinha 42 anos, era empresário e piloto de Fórmula C300.
Além da própria febre maculosa, as suspeitas iniciais da Vigilância Epidemiológica de Jundiaí (SP) também consideravam dengue e leptospirose.
Além da própria febre maculosa, as suspeitas iniciais da Vigilância Epidemiológica de Jundiaí (SP) também consideravam dengue e leptospirose. Além da própria febre maculosa, as suspeitas iniciais da Vigilância Epidemiológica de Jundiaí (SP) também consideravam dengue e leptospirose.
De acordo com relatos, Mariana percebeu marcas de picadas de insetos em seu corpo depois de viajar para Campinas, localizada no interior de São Paulo.
De acordo com relatos, Mariana percebeu marcas de picadas de insetos em seu corpo depois de viajar para Campinas, localizada no interior de São Paulo. De acordo com relatos, Mariana percebeu marcas de picadas de insetos em seu corpo depois de viajar para Campinas, localizada no interior de São Paulo.
Mais tarde, o casal fez uma viagem para Monte Verde, uma região do município mineiro de Camanducaia, MG. O lugar não registrava um caso desse tipo há mais de 20 anos.
Mais tarde, o casal fez uma viagem para Monte Verde, uma região do município mineiro de Camanducaia, MG. O lugar não registrava um caso desse tipo há mais de 20 anos. Mais tarde, o casal fez uma viagem para Monte Verde, uma região do município mineiro de Camanducaia, MG. O lugar não registrava um caso desse tipo há mais de 20 anos.
Os sintomas só começaram a aparecer em Mariana no segundo dia de estadia.
Os sintomas só começaram a aparecer em Mariana no segundo dia de estadia. Os sintomas só começaram a aparecer em Mariana no segundo dia de estadia.
A febre maculosa é uma doença infecciosa originada pela mordida de um tipo de carrapato, o Amblyomma cajennense, conhecido popularmente como carrapato-estrela.
A febre maculosa é uma doença infecciosa originada pela mordida de um tipo de carrapato, o Amblyomma cajennense, conhecido popularmente como carrapato-estrela. A febre maculosa é uma doença infecciosa originada pela mordida de um tipo de carrapato, o Amblyomma cajennense, conhecido popularmente como carrapato-estrela.
Essa doença, que resulta em um estado febril intenso, pode se manifestar desde formas assintomáticas até casos mais graves, com um alto risco de óbito.
Essa doença, que resulta em um estado febril intenso, pode se manifestar desde formas assintomáticas até casos mais graves, com um alto risco de óbito. Essa doença, que resulta em um estado febril intenso, pode se manifestar desde formas assintomáticas até casos mais graves, com um alto risco de óbito.
Uma das dificuldades de se identificar a febre maculosa é o fato de seus sintomas se confundirem muito com outras doenças que também causam febre.
Uma das dificuldades de se identificar a febre maculosa é o fato de seus sintomas se confundirem muito com outras doenças que também causam febre. Uma das dificuldades de se identificar a febre maculosa é o fato de seus sintomas se confundirem muito com outras doenças que também causam febre.
O período de incubação da febre maculosa varia de dois a 14 dias. No casal, os sintomas surgiram no dia 3 de junho, ou seja, cinco dias antes de eles morrerem.
O período de incubação da febre maculosa varia de dois a 14 dias. No casal, os sintomas surgiram no dia 3 de junho, ou seja, cinco dias antes de eles morrerem. O período de incubação da febre maculosa varia de dois a 14 dias. No casal, os sintomas surgiram no dia 3 de junho, ou seja, cinco dias antes de eles morrerem.
Os municípios de Campinas (foto), onde o casal esteve, e Piracicaba, também situado no interior, são atualmente os locais com o maior número de casos documentados da doença.
Os municípios de Campinas (foto), onde o casal esteve, e Piracicaba, também situado no interior, são atualmente os locais com o maior número de casos documentados da doença. Os municípios de Campinas (foto), onde o casal esteve, e Piracicaba, também situado no interior, são atualmente os locais com o maior número de casos documentados da doença.
Até o momento, em 2023, foram registrados nove casos de febre maculosa no Brasil, resultando em três óbitos.
Até o momento, em 2023, foram registrados nove casos de febre maculosa no Brasil, resultando em três óbitos. Até o momento, em 2023, foram registrados nove casos de febre maculosa no Brasil, resultando em três óbitos.
No estado de São Paulo, existem duas variantes da bactéria. Ambas as cepas, Rickettsia rickettsii e Rickettsia parkeri, são potencialmente letais e exigem uma intervenção médica imediata para a administração de um antibiótico específico.
No estado de São Paulo, existem duas variantes da bactéria. Ambas as cepas, Rickettsia rickettsii e Rickettsia parkeri, são potencialmente letais e exigem uma intervenção médica imediata para a administração de um antibiótico específico. No estado de São Paulo, existem duas variantes da bactéria. Ambas as cepas, Rickettsia rickettsii e Rickettsia parkeri, são potencialmente letais e exigem uma intervenção médica imediata para a administração de um antibiótico específico.
A Secretaria de Estado da Saúde do município enfatizou a importância das pessoas que residem ou visitem áreas de transmissão ficarem atentas a qualquer indício de febre.
A Secretaria de Estado da Saúde do município enfatizou a importância das pessoas que residem ou visitem áreas de transmissão ficarem atentas a qualquer indício de febre. A Secretaria de Estado da Saúde do município enfatizou a importância das pessoas que residem ou visitem áreas de transmissão ficarem atentas a qualquer indício de febre.
“[...]procurem um serviço médico informando que estiveram nessas regiões para fazer um tratamento precoce e evitar o agravamento da doença”, explicou o órgão.
“[...]procurem um serviço médico informando que estiveram nessas regiões para fazer um tratamento precoce e evitar o agravamento da doença”, explicou o órgão. “[...]procurem um serviço médico informando que estiveram nessas regiões para fazer um tratamento precoce e evitar o agravamento da doença”, explicou o órgão.
De acordo com o Ministério da Saúde, de 2007 a 2021, foram confirmados, em média, cerca de 170 casos de febre maculosa por ano no Brasil.
De acordo com o Ministério da Saúde, de 2007 a 2021, foram confirmados, em média, cerca de 170 casos de febre maculosa por ano no Brasil. De acordo com o Ministério da Saúde, de 2007 a 2021, foram confirmados, em média, cerca de 170 casos de febre maculosa por ano no Brasil.
Dos 2.545 casos confirmados, 2.538 relataram terem tido algum tipo de exposição de risco e, destes, 68,5% frequentaram ambientes de mata.
Dos 2.545 casos confirmados, 2.538 relataram terem tido algum tipo de exposição de risco e, destes, 68,5% frequentaram ambientes de mata. Dos 2.545 casos confirmados, 2.538 relataram terem tido algum tipo de exposição de risco e, destes, 68,5% frequentaram ambientes de mata.
No mundo todo, existem mais de 20 espécies de bactérias do gênero Rickettsia que podem causar febre maculosa.
No mundo todo, existem mais de 20 espécies de bactérias do gênero Rickettsia que podem causar febre maculosa. No mundo todo, existem mais de 20 espécies de bactérias do gênero Rickettsia que podem causar febre maculosa.
Além de febre intensa e dores musculares, a febre maculosa pode gerar cansaço, náuseas e em alguns casos até vômitos e hemorragias.
Além de febre intensa e dores musculares, a febre maculosa pode gerar cansaço, náuseas e em alguns casos até vômitos e hemorragias. Além de febre intensa e dores musculares, a febre maculosa pode gerar cansaço, náuseas e em alguns casos até vômitos e hemorragias.
É importante destacar que a febre maculosa não se transmite de pessoa para pessoa, mas sim de um carrapato que contenha a bactéria.
É importante destacar que a febre maculosa não se transmite de pessoa para pessoa, mas sim de um carrapato que contenha a bactéria. É importante destacar que a febre maculosa não se transmite de pessoa para pessoa, mas sim de um carrapato que contenha a bactéria.
Para que a infecção aconteça, a aderência do carrapato à pele precisa ser prolongada, por um período médio de pelo menos quatro horas.
Para que a infecção aconteça, a aderência do carrapato à pele precisa ser prolongada, por um período médio de pelo menos quatro horas. Para que a infecção aconteça, a aderência do carrapato à pele precisa ser prolongada, por um período médio de pelo menos quatro horas.
Em geral, o diagnóstico da febre maculosa é obtido por meio de um teste chamado de Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), que detecta a presença de anticorpos contra a bactéria causadora, a partir de coleta de sangue.
Em geral, o diagnóstico da febre maculosa é obtido por meio de um teste chamado de Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), que detecta a presença de anticorpos contra a bactéria causadora, a partir de coleta de sangue. Em geral, o diagnóstico da febre maculosa é obtido por meio de um teste chamado de Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI), que detecta a presença de anticorpos contra a bactéria causadora, a partir de coleta de sangue.
O tratamento para a febre maculosa pode ser realizado utilizando um medicamento antimicrobiano específico, administrado por via oral. Em casos mais graves, é necessário administrar o antibiótico por via intravenosa.
O tratamento para a febre maculosa pode ser realizado utilizando um medicamento antimicrobiano específico, administrado por via oral. Em casos mais graves, é necessário administrar o antibiótico por via intravenosa. O tratamento para a febre maculosa pode ser realizado utilizando um medicamento antimicrobiano específico, administrado por via oral. Em casos mais graves, é necessário administrar o antibiótico por via intravenosa.
Uma dica dos especialistas para se prevenir contra o carrapato é, se for visitar áreas rurais de muito mato, fazer uso de roupas claras para facilitar a visualização dos bichos. Além disso, sapatos fechados, camisas de manga longa e calças podem ajudar na prevenção.
Uma dica dos especialistas para se prevenir contra o carrapato é, se for visitar áreas rurais de muito mato, fazer uso de roupas claras para facilitar a visualização dos bichos. Além disso, sapatos fechados, camisas de manga longa e calças podem ajudar... Uma dica dos especialistas para se prevenir contra o carrapato é, se for visitar áreas rurais de muito mato, fazer uso de roupas claras para facilitar a visualização dos bichos. Além disso, sapatos fechados, camisas de manga longa e calças podem ajudar na prevenção.
Outra dica comum é examinar minuciosamente todo o corpo justamente para remover carrapatos que possam estar grudados na roupa ou na pele. Para a remoção correta, é recomendado utilizar uma pinça.
Outra dica comum é examinar minuciosamente todo o corpo justamente para remover carrapatos que possam estar grudados na roupa ou na pele. Para a remoção correta, é recomendado utilizar uma pinça. Outra dica comum é examinar minuciosamente todo o corpo justamente para remover carrapatos que possam estar grudados na roupa ou na pele. Para a remoção correta, é recomendado utilizar uma pinça.
Após a retirada, a região afetada deve ser higienizada com água e sabão ou álcool.
Após a retirada, a região afetada deve ser higienizada com água e sabão ou álcool. Após a retirada, a região afetada deve ser higienizada com água e sabão ou álcool.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.