Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Arquivo X: criador da série original diz que deu ‘bênção’ a nova versão

Flipar

Flipar|Do R7

Um clássico entre as séries de ficção científica, “Arquivo X” ganhará um reboot (nova versão).
Um clássico entre as séries de ficção científica, “Arquivo X” ganhará um reboot (nova versão). Um clássico entre as séries de ficção científica, “Arquivo X” ganhará um reboot (nova versão). (Flipar)
O fato ganhou ainda mais repercussão nos últimos meses porque esse remake será produzido por Ryan Coogler, diretor de “Pantera Negra”.
O fato ganhou ainda mais repercussão nos últimos meses porque esse remake será produzido por Ryan Coogler, diretor de “Pantera Negra”. O fato ganhou ainda mais repercussão nos últimos meses porque esse remake será produzido por Ryan Coogler, diretor de “Pantera Negra”. (Flipar)
Chris Carter, criador da série original, declarou à revista online “Inverse” estar ansioso para assistir à nova produção.
Chris Carter, criador da série original, declarou à revista online “Inverse” estar ansioso para assistir à nova produção. Chris Carter, criador da série original, declarou à revista online “Inverse” estar ansioso para assistir à nova produção. (Flipar)
“É interessante, as pessoas me perguntam: ‘Você não é possessivo com isso?’. E eu digo: ‘Não, estou ansioso para ver o que a outra pessoa fará.’”, afirmou.
“É interessante, as pessoas me perguntam: ‘Você não é possessivo com isso?’. E eu digo: ‘Não, estou ansioso para ver o que a outra pessoa fará.’”, afirmou. “É interessante, as pessoas me perguntam: ‘Você não é possessivo com isso?’. E eu digo: ‘Não, estou ansioso para ver o que a outra pessoa fará.’”, afirmou. (Flipar)
Carter ainda mencionou os desafios da série: “É um trabalho difícil. Escolher um elenco, montá-lo e mantê-lo é um trabalho difícil. Todos os problemas que enfrentei serão um problema dele (Ryan Coogler) a partir de agora.”
Carter ainda mencionou os desafios da série: “É um trabalho difícil. Escolher um elenco, montá-lo e mantê-lo é um trabalho difícil. Todos os problemas que enfrentei serão um problema dele (Ryan Coogler) a partir de agora.” Carter ainda mencionou os desafios da série: “É um trabalho difícil. Escolher um elenco, montá-lo e mantê-lo é um trabalho difícil. Todos os problemas que enfrentei serão um problema dele (Ryan Coogler) a partir de agora.” (Flipar)
Chris Carter declarou ao site “The Wrap” que, apesar de a Disney ter os direitos sobre a franquia, chegou a conversar com Coogler e ouviu dele “boas ideias” para as filmagens.
Chris Carter declarou ao site “The Wrap” que, apesar de a Disney ter os direitos sobre a franquia, chegou a conversar com Coogler e ouviu dele “boas ideias” para as filmagens. Chris Carter declarou ao site “The Wrap” que, apesar de a Disney ter os direitos sobre a franquia, chegou a conversar com Coogler e ouviu dele “boas ideias” para as filmagens. (Flipar)
“Eles não precisariam da minha bênção. A 20th Century Fox e a Disney são donas do programa e livres para fazer com isso o que eles acreditam. Estou honrado que eles vieram até a mim e me pediram, não minha permissão, mas minha bênção. E eu lhes dei”, completou Carter.
“Eles não precisariam da minha bênção. A 20th Century Fox e a Disney são donas do programa e livres para fazer com isso o que eles acreditam. Estou honrado que eles vieram até a mim e me pediram, não minha permissão, mas minha bênção. E eu lhes dei”, c... “Eles não precisariam da minha bênção. A 20th Century Fox e a Disney são donas do programa e livres para fazer com isso o que eles acreditam. Estou honrado que eles vieram até a mim e me pediram, não minha permissão, mas minha bênção. E eu lhes dei”, completou Carter. (Flipar)
A série de ficção científica e suspense “Arquivo X” foi lançada em 1993 pela Fox.
A série de ficção científica e suspense “Arquivo X” foi lançada em 1993 pela Fox. A série de ficção científica e suspense “Arquivo X” foi lançada em 1993 pela Fox. (Flipar)
A produção teve 218 episódios espalhados por 11 temporadas (entre 1993 e 2002 e de 2016 a 2018).
A produção teve 218 episódios espalhados por 11 temporadas (entre 1993 e 2002 e de 2016 a 2018). A produção teve 218 episódios espalhados por 11 temporadas (entre 1993 e 2002 e de 2016 a 2018). (Flipar)
A trama original acompanha dois agentes do FBI, Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson), nas investigações do chamado Arquivo X.
A trama original acompanha dois agentes do FBI, Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson), nas investigações do chamado Arquivo X. A trama original acompanha dois agentes do FBI, Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson), nas investigações do chamado Arquivo X. (Flipar)
Nessa seção, localizada no subsolo do FBI, estão casos não solucionados relacionados a eventos paranormais.
Nessa seção, localizada no subsolo do FBI, estão casos não solucionados relacionados a eventos paranormais. Nessa seção, localizada no subsolo do FBI, estão casos não solucionados relacionados a eventos paranormais. (Flipar)
Os dois agentes têm visões opostas nesse campo: Fox Mulder acredita em acontecimentos sobrenaturais, ao passo que Dana Scully é uma médica cética e racional.
Os dois agentes têm visões opostas nesse campo: Fox Mulder acredita em acontecimentos sobrenaturais, ao passo que Dana Scully é uma médica cética e racional. Os dois agentes têm visões opostas nesse campo: Fox Mulder acredita em acontecimentos sobrenaturais, ao passo que Dana Scully é uma médica cética e racional. (Flipar)
Duchovny e Anderson foram protagonistas entre a primeira e a sétima temporadas, mas na oitava e nona o personagem Fox Mulder “sumiu”, aparecendo esporadicamente. E outros atores entraram em cena, entre eles Robert Patrick como o agente John Doggett.
Duchovny e Anderson foram protagonistas entre a primeira e a sétima temporadas, mas na oitava e nona o personagem Fox Mulder “sumiu”, aparecendo esporadicamente. E outros atores entraram em cena, entre eles Robert Patrick como o agente John Doggett. Duchovny e Anderson foram protagonistas entre a primeira e a sétima temporadas, mas na oitava e nona o personagem Fox Mulder “sumiu”, aparecendo esporadicamente. E outros atores entraram em cena, entre eles Robert Patrick como o agente John Doggett. (Flipar)
A tímida aparição do agente Fox Mulder nessas duas temporadas teve muita repercussão entre os fãs da série. Uma das razões noticiadas à época é que David Duchovny havia decidido investir na carreira de ator de filmes.
A tímida aparição do agente Fox Mulder nessas duas temporadas teve muita repercussão entre os fãs da série. Uma das razões noticiadas à época é que David Duchovny havia decidido investir na carreira de ator de filmes. A tímida aparição do agente Fox Mulder nessas duas temporadas teve muita repercussão entre os fãs da série. Uma das razões noticiadas à época é que David Duchovny havia decidido investir na carreira de ator de filmes. (Flipar)
Em entrevistas no período, Duchovny chegou a declarar que as possibilidades de enredo para Mulder já haviam se esgotado.
Em entrevistas no período, Duchovny chegou a declarar que as possibilidades de enredo para Mulder já haviam se esgotado. Em entrevistas no período, Duchovny chegou a declarar que as possibilidades de enredo para Mulder já haviam se esgotado. (Flipar)
Em agosto de 2008, notícias de que Duchovny havia se internado em uma clínica de reabilitação para compulsivos sexuais também geraram muita repercussão.
Em agosto de 2008, notícias de que Duchovny havia se internado em uma clínica de reabilitação para compulsivos sexuais também geraram muita repercussão. Em agosto de 2008, notícias de que Duchovny havia se internado em uma clínica de reabilitação para compulsivos sexuais também geraram muita repercussão. (Flipar)
O fato de Duchovny ter interpretado um personagem viciado em sexo na série “Californication” deu contornos mais curiosos ao acontecimento.
O fato de Duchovny ter interpretado um personagem viciado em sexo na série “Californication” deu contornos mais curiosos ao acontecimento. O fato de Duchovny ter interpretado um personagem viciado em sexo na série “Californication” deu contornos mais curiosos ao acontecimento. (Flipar)
A atriz Gillian Anderson declarou ao programa de TV Today que o envolvimento de Ryan Coogler a poderia fazer participar do reboot de “Arquivo X”. “Talvez eu volte em uma participação especial, ou até mais”, comentou.
A atriz Gillian Anderson declarou ao programa de TV Today que o envolvimento de Ryan Coogler a poderia fazer participar do reboot de “Arquivo X”. “Talvez eu volte em uma participação especial, ou até mais”, comentou. A atriz Gillian Anderson declarou ao programa de TV Today que o envolvimento de Ryan Coogler a poderia fazer participar do reboot de “Arquivo X”. “Talvez eu volte em uma participação especial, ou até mais”, comentou. (Flipar)
“É engraçado porque, desde que terminei Arquivo X, as pessoas vivem me perguntando se eu voltaria a Arquivo X. E minha resposta sempre foi ‘não’. Mas agora Ryan Coogler, que é um diretor brilhante, está trabalhando em uma nova versão com a bênção de Chris Carter e eu não consigo pensar em uma forma melhor de trazer Arquivo X de volta”, afirmou a intérprete da agente Scully.
“É engraçado porque, desde que terminei Arquivo X, as pessoas vivem me perguntando se eu voltaria a Arquivo X. E minha resposta sempre foi ‘não’. Mas agora Ryan Coogler, que é um diretor brilhante, está trabalhando em uma nova versão com a bênção de Ch... “É engraçado porque, desde que terminei Arquivo X, as pessoas vivem me perguntando se eu voltaria a Arquivo X. E minha resposta sempre foi ‘não’. Mas agora Ryan Coogler, que é um diretor brilhante, está trabalhando em uma nova versão com a bênção de Chris Carter e eu não consigo pensar em uma forma melhor de trazer Arquivo X de volta”, afirmou a intérprete da agente Scully. (Flipar)
“Arquivo X” também rendeu dois longa-metragens: “Arquivo X: O Filme” (1998, com direção de Rob Bowman) e “Arquivo X: Eu Quero Acreditar” (2008, sob direção de Chris Carter).
“Arquivo X” também rendeu dois longa-metragens: “Arquivo X: O Filme” (1998, com direção de Rob Bowman) e “Arquivo X: Eu Quero Acreditar” (2008, sob direção de Chris Carter). “Arquivo X” também rendeu dois longa-metragens: “Arquivo X: O Filme” (1998, com direção de Rob Bowman) e “Arquivo X: Eu Quero Acreditar” (2008, sob direção de Chris Carter). (Flipar)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.