Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Quem é Fernando Villavicencio, candidato assassinado no Equador

Flipar|

Um crime brutal ocorrido no Equador chocou o mundo nesta semana. Fernando Villavicencio, candidato à presidência do país, foi assassinado com três tiros na cabeça.
Um crime brutal ocorrido no Equador chocou o mundo nesta semana. Fernando Villavicencio, candidato à presidência do país, foi assassinado com três tiros na cabeça. Um crime brutal ocorrido no Equador chocou o mundo nesta semana. Fernando Villavicencio, candidato à presidência do país, foi assassinado com três tiros na cabeça.
Villavicencio estava em um comício em uma escola na cidade de Quito quando, ao entrar em seu carro, foi surpreendido com disparos de armas de fogo. Além dele, nove pessoas ficaram feridas.
Villavicencio estava em um comício em uma escola na cidade de Quito quando, ao entrar em seu carro, foi surpreendido com disparos de armas de fogo. Além dele, nove pessoas ficaram feridas. Villavicencio estava em um comício em uma escola na cidade de Quito quando, ao entrar em seu carro, foi surpreendido com disparos de armas de fogo. Além dele, nove pessoas ficaram feridas.
Um vídeo que circula nas redes sociais mostra os últimos minutos do candidato com vida. Ele sai de uma escola, é ajudado por policiais para entrar no carro quando ouvem-se disparos e gritos.
Um vídeo que circula nas redes sociais mostra os últimos minutos do candidato com vida. Ele sai de uma escola, é ajudado por policiais para entrar no carro quando ouvem-se disparos e gritos. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra os últimos minutos do candidato com vida. Ele sai de uma escola, é ajudado por policiais para entrar no carro quando ouvem-se disparos e gritos.
Flipar
Flipar Flipar
Fernando Villavicencio aparecia em quinto lugar em uma pesquisa de intenção de voto divulgada nesta semana por um periódico equatoriano.
Fernando Villavicencio aparecia em quinto lugar em uma pesquisa de intenção de voto divulgada nesta semana por um periódico equatoriano. Fernando Villavicencio aparecia em quinto lugar em uma pesquisa de intenção de voto divulgada nesta semana por um periódico equatoriano.
Quem é Fernando Villavicencio? O candidato assassinado nesta quarta tinha 59 anos, foi jornalista investigativo e se declarava defensor das causas indígenas e trabalhistas, também sendo líder sindical.
Quem é Fernando Villavicencio? O candidato assassinado nesta quarta tinha 59 anos, foi jornalista investigativo e se declarava defensor das causas indígenas e trabalhistas, também sendo líder sindical. Quem é Fernando Villavicencio? O candidato assassinado nesta quarta tinha 59 anos, foi jornalista investigativo e se declarava defensor das causas indígenas e trabalhistas, também sendo líder sindical.
Pai de cinco filhos, ele era deputado até maio deste ano e crítico do governo Lasso. Ele chegou a dizer que o Equador havia se tornado um
Pai de cinco filhos, ele era deputado até maio deste ano e crítico do governo Lasso. Ele chegou a dizer que o Equador havia se tornado um Pai de cinco filhos, ele era deputado até maio deste ano e crítico do governo Lasso. Ele chegou a dizer que o Equador havia se tornado um
O candidato chegou a ser condenado a 18 meses de prisão, em 2014, após acusar o ex-presidente Rafael Correa de crimes contra humanidade. Ele pediu asilo político no Peru alegando perseguição política.
O candidato chegou a ser condenado a 18 meses de prisão, em 2014, após acusar o ex-presidente Rafael Correa de crimes contra humanidade. Ele pediu asilo político no Peru alegando perseguição política. O candidato chegou a ser condenado a 18 meses de prisão, em 2014, após acusar o ex-presidente Rafael Correa de crimes contra humanidade. Ele pediu asilo político no Peru alegando perseguição política.
Ele também é conhecido pelo caso
Ele também é conhecido pelo caso Ele também é conhecido pelo caso
Dias antes de ser assassinado, Villavicencio revelou ameaças de grupos criminosos, mas, mesmo assim, se recusou a usar colete à prova de balas.
Dias antes de ser assassinado, Villavicencio revelou ameaças de grupos criminosos, mas, mesmo assim, se recusou a usar colete à prova de balas. Dias antes de ser assassinado, Villavicencio revelou ameaças de grupos criminosos, mas, mesmo assim, se recusou a usar colete à prova de balas.
Flipar
Flipar Flipar
Um dos suspeitos do assassinato foi morto a tiros e seis foram detidos, segundo informou as autoridades equatorianas. O grupo Los Lobos, considerada a segunda maior facção do país, reivindicou a autoria do crime.
Um dos suspeitos do assassinato foi morto a tiros e seis foram detidos, segundo informou as autoridades equatorianas. O grupo Los Lobos, considerada a segunda maior facção do país, reivindicou a autoria do crime. Um dos suspeitos do assassinato foi morto a tiros e seis foram detidos, segundo informou as autoridades equatorianas. O grupo Los Lobos, considerada a segunda maior facção do país, reivindicou a autoria do crime.
As eleições para escolha do novo presidente do Equador estão marcadas para o próximo dia 20 de agosto. Uma possível segundo turno está marcado para o dia 15 de outubro.
As eleições para escolha do novo presidente do Equador estão marcadas para o próximo dia 20 de agosto. Uma possível segundo turno está marcado para o dia 15 de outubro. As eleições para escolha do novo presidente do Equador estão marcadas para o próximo dia 20 de agosto. Uma possível segundo turno está marcado para o dia 15 de outubro.
O novo pleito foi marcado após o atual presidente equatoriano ter decretado a
O novo pleito foi marcado após o atual presidente equatoriano ter decretado a O novo pleito foi marcado após o atual presidente equatoriano ter decretado a
O Equador vive um momento tenso e violento. Os índices de violência estão em níveis elevados e grupos criminosos costumam intimidar o meio político.
O Equador vive um momento tenso e violento. Os índices de violência estão em níveis elevados e grupos criminosos costumam intimidar o meio político. O Equador vive um momento tenso e violento. Os índices de violência estão em níveis elevados e grupos criminosos costumam intimidar o meio político.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.