Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Sevilha vai cobrar ingresso para acesso à principal praça

Flipar|

Os turistas que visitam a cidade de Sevilha, na Espanha, deverão pagar uma taxa para terem acesso à famosa Plaza de España. A prefeitura informou que a ideia é controlar o fluxo de visitantes para evitar a sobrecarga no espaço público.
Os turistas que visitam a cidade de Sevilha, na Espanha, deverão pagar uma taxa para terem acesso à famosa Plaza de España. A prefeitura informou que a ideia é controlar o fluxo de visitantes para evitar a sobrecarga no espaço público. Os turistas que visitam a cidade de Sevilha, na Espanha, deverão pagar uma taxa para terem acesso à famosa Plaza de España. A prefeitura informou que a ideia é controlar o fluxo de visitantes para evitar a sobrecarga no espaço público. (Flipar)
A praça integra um complexo que foi construído em 1929 para a Exposição Ibero-Americana com o objetivo de ressaltar a arquitetura espanhola e sua decoração com azulejos. Entretanto, segundo a prefeitura, há pontos em que as fachadas estão danificadas e faltam azulejos nas paredes.
A praça integra um complexo que foi construído em 1929 para a Exposição Ibero-Americana com o objetivo de ressaltar a arquitetura espanhola e sua decoração com azulejos. Entretanto, segundo a prefeitura, há pontos em que as fachadas estão danificadas e... A praça integra um complexo que foi construído em 1929 para a Exposição Ibero-Americana com o objetivo de ressaltar a arquitetura espanhola e sua decoração com azulejos. Entretanto, segundo a prefeitura, há pontos em que as fachadas estão danificadas e faltam azulejos nas paredes. (Flipar)
A prefeitura afirma que os residentes continuarão a ter acesso gratuito. Mas, ainda que restrita aos turistas, a notícia causou polêmica na internet e muitas pessoas estão criticando a iniciativa. A praça é um dos locais mais importantes na cultura local, palco de espetáculos e desfiles de moda a céu aberto.
A prefeitura afirma que os residentes continuarão a ter acesso gratuito. Mas, ainda que restrita aos turistas, a notícia causou polêmica na internet e muitas pessoas estão criticando a iniciativa. A praça é um dos locais mais importantes na cultura loc... A prefeitura afirma que os residentes continuarão a ter acesso gratuito. Mas, ainda que restrita aos turistas, a notícia causou polêmica na internet e muitas pessoas estão criticando a iniciativa. A praça é um dos locais mais importantes na cultura local, palco de espetáculos e desfiles de moda a céu aberto. (Flipar)
Sevilha é a terceira cidade mais visitada da Espanha. Tem 700 mil habitantes e recebe, anualmente mais de 3 milhões de turistas. Há quem tema que a cobrança seja um desestímulo que afete esse importante ativo da cidade.
Sevilha é a terceira cidade mais visitada da Espanha. Tem 700 mil habitantes e recebe, anualmente mais de 3 milhões de turistas. Há quem tema que a cobrança seja um desestímulo que afete esse importante ativo da cidade. Sevilha é a terceira cidade mais visitada da Espanha. Tem 700 mil habitantes e recebe, anualmente mais de 3 milhões de turistas. Há quem tema que a cobrança seja um desestímulo que afete esse importante ativo da cidade. (Flipar)
É em Sevilha que estão sepultados os restos mortais de Cristóvão Colombo (1451-1506). A conquista do Novo Mundo em 1492 pelo desbravador italiano foi muito significativa para a cidade, dona do primeiro porto de saída europeu para a América. No fim do século 16, Sevilha era um dos principais portos castelhanos no comércio com a Inglaterra, Flandres e Gênova.
É em Sevilha que estão sepultados os restos mortais de Cristóvão Colombo (1451-1506). A conquista do Novo Mundo em 1492 pelo desbravador italiano foi muito significativa para a cidade, dona do primeiro porto de saída europeu para a América. No fim do s... É em Sevilha que estão sepultados os restos mortais de Cristóvão Colombo (1451-1506). A conquista do Novo Mundo em 1492 pelo desbravador italiano foi muito significativa para a cidade, dona do primeiro porto de saída europeu para a América. No fim do século 16, Sevilha era um dos principais portos castelhanos no comércio com a Inglaterra, Flandres e Gênova. (Flipar)
Um dos maiores atrativos da cidade é a Catedral de Sevilha. Quem entra se impressiona com suas dimensões: 126 m de comprimento, 76 m de largura, 42 m de altura e 11 520 metros quadrados de área total. Foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO em 1987.
Um dos maiores atrativos da cidade é a Catedral de Sevilha. Quem entra se impressiona com suas dimensões: 126 m de comprimento, 76 m de largura, 42 m de altura e 11 520 metros quadrados de área total. Foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO ... Um dos maiores atrativos da cidade é a Catedral de Sevilha. Quem entra se impressiona com suas dimensões: 126 m de comprimento, 76 m de largura, 42 m de altura e 11 520 metros quadrados de área total. Foi declarada Património da Humanidade pela UNESCO em 1987. (Flipar)
Na Espanha, aliás, as praças são lugares de grande relevância. Geralmente amplas e centralizadas, atraem os moradores para atividades do dia a dia e os turistas para lazer e integração com a cultura regional. O próprio nome - Plaza de España - existe em algumas cidades
Na Espanha, aliás, as praças são lugares de grande relevância. Geralmente amplas e centralizadas, atraem os moradores para atividades do dia a dia e os turistas para lazer e integração com a cultura regional. O próprio nome - Plaza de España - existe e... Na Espanha, aliás, as praças são lugares de grande relevância. Geralmente amplas e centralizadas, atraem os moradores para atividades do dia a dia e os turistas para lazer e integração com a cultura regional. O próprio nome - Plaza de España - existe em algumas cidades (Flipar)
Inclusive a capital, Madrid, tem a sua Plaza de España, no Centro da cidade. É da praça que sai a principal rua da cidade, a Gran Via. E nessa área ficam duas importantes construções: o Edifício España e a Torre de Madrid.
Inclusive a capital, Madrid, tem a sua Plaza de España, no Centro da cidade. É da praça que sai a principal rua da cidade, a Gran Via. E nessa área ficam duas importantes construções: o Edifício España e a Torre de Madrid. Inclusive a capital, Madrid, tem a sua Plaza de España, no Centro da cidade. É da praça que sai a principal rua da cidade, a Gran Via. E nessa área ficam duas importantes construções: o Edifício España e a Torre de Madrid. (Flipar)
Barcelona também tem a sua Plaza d'Espanya, com grafia diferente porque fica na Catalunha, onde o povo se identifica com o idioma catalão (Espanya em vez de España). A praça ocupa uma área de 32 mil m² e fica no cruzamento de importantes vias da cidade, com um chafariz no centro e as imponentes Torres Venezianas. Ao fundo, o Museu Nacional de Arte da Catalunha.
Barcelona também tem a sua Plaza d'Espanya, com grafia diferente porque fica na Catalunha, onde o povo se identifica com o idioma catalão (Espanya em vez de España). A praça ocupa uma área de 32 mil m² e fica no cruzamento de importantes vias da cidade... Barcelona também tem a sua Plaza d'Espanya, com grafia diferente porque fica na Catalunha, onde o povo se identifica com o idioma catalão (Espanya em vez de España). A praça ocupa uma área de 32 mil m² e fica no cruzamento de importantes vias da cidade, com um chafariz no centro e as imponentes Torres Venezianas. Ao fundo, o Museu Nacional de Arte da Catalunha. (Flipar)
Outro nome comum para praças na Espanha é
Outro nome comum para praças na Espanha é Outro nome comum para praças na Espanha é (Flipar)
A cidade de Plasencia, na província de Cáceres, comunidade autônoma da Estremadura, também tem uma Plaza Mayor. Datada do século 12, ainda preserva uma atmosfera medieval. Da praça saem 7 ruas e cada uma delas faz ligação com uma porta da muralha que protegia a cidade de invasores.
A cidade de Plasencia, na província de Cáceres, comunidade autônoma da Estremadura, também tem uma Plaza Mayor. Datada do século 12, ainda preserva uma atmosfera medieval. Da praça saem 7 ruas e cada uma delas faz ligação com uma porta da muralha que p... A cidade de Plasencia, na província de Cáceres, comunidade autônoma da Estremadura, também tem uma Plaza Mayor. Datada do século 12, ainda preserva uma atmosfera medieval. Da praça saem 7 ruas e cada uma delas faz ligação com uma porta da muralha que protegia a cidade de invasores. (Flipar)
Salamanca também tem a sua Plaza Mayor. O município faz parte da província homônima, na comunidade autónoma de Castela e Leão, uma área habitada desde o primeiro milênio antes de Cristo. Em estilo barroco, a praça fica no coração da cidade e é o ponto de encontro de todos.
Salamanca também tem a sua Plaza Mayor. O município faz parte da província homônima, na comunidade autónoma de Castela e Leão, uma área habitada desde o primeiro milênio antes de Cristo. Em estilo barroco, a praça fica no coração da cidade e é o ponto ... Salamanca também tem a sua Plaza Mayor. O município faz parte da província homônima, na comunidade autónoma de Castela e Leão, uma área habitada desde o primeiro milênio antes de Cristo. Em estilo barroco, a praça fica no coração da cidade e é o ponto de encontro de todos. (Flipar)
Também na comunidade de Castela e Leão fica Segóvia. A cidade tem o título de Patrimônio da Humanidade, concedido pela Unesco em 1985. É conhecida internacionalmente pelo aqueduto romano. E a sua Plaza Mayor concentra importantes construções, como o Teatro Juan Bravo, a Igreja de São Miguel e a catedral metropolitana.
Também na comunidade de Castela e Leão fica Segóvia. A cidade tem o título de Patrimônio da Humanidade, concedido pela Unesco em 1985. É conhecida internacionalmente pelo aqueduto romano. E a sua Plaza Mayor concentra importantes construções, como o Te... Também na comunidade de Castela e Leão fica Segóvia. A cidade tem o título de Patrimônio da Humanidade, concedido pela Unesco em 1985. É conhecida internacionalmente pelo aqueduto romano. E a sua Plaza Mayor concentra importantes construções, como o Teatro Juan Bravo, a Igreja de São Miguel e a catedral metropolitana. (Flipar)
Em Valencia, a Plaza_del_Ayuntamiento (Praça da Câmara Municipal) tem edifícios em estilo eclético erguidos na primeira metade do século 20, inclusive a Câmara Legislativa da cidade. E ali destacam-se ainda uma fonte circular e esculturas.
Em Valencia, a Plaza_del_Ayuntamiento (Praça da Câmara Municipal) tem edifícios em estilo eclético erguidos na primeira metade do século 20, inclusive a Câmara Legislativa da cidade. E ali destacam-se ainda uma fonte circular e esculturas. Em Valencia, a Plaza_del_Ayuntamiento (Praça da Câmara Municipal) tem edifícios em estilo eclético erguidos na primeira metade do século 20, inclusive a Câmara Legislativa da cidade. E ali destacam-se ainda uma fonte circular e esculturas. (Flipar)
Na cidade de Badajoz, a maior da região da Estremadura, fica a Praça Alta, cuja arquitetura e estilo de decoração preservam características de sua origem . A cidadela foi construída durante o domínio muçulmano há mais de mil anos.
Na cidade de Badajoz, a maior da região da Estremadura, fica a Praça Alta, cuja arquitetura e estilo de decoração preservam características de sua origem . A cidadela foi construída durante o domínio muçulmano há mais de mil anos. Na cidade de Badajoz, a maior da região da Estremadura, fica a Praça Alta, cuja arquitetura e estilo de decoração preservam características de sua origem . A cidadela foi construída durante o domínio muçulmano há mais de mil anos. (Flipar)
Em Granada, comunidade autônoma da Andaluzia, fica a cidade de Guadix, um dos locais mais antigos de ocupação na Península Ibérica. E ali destaca-se a Praça da Constituição, com edifícios históricos, local de encontro dos moradores e de visitação turística.
Em Granada, comunidade autônoma da Andaluzia, fica a cidade de Guadix, um dos locais mais antigos de ocupação na Península Ibérica. E ali destaca-se a Praça da Constituição, com edifícios históricos, local de encontro dos moradores e de visitação turís... Em Granada, comunidade autônoma da Andaluzia, fica a cidade de Guadix, um dos locais mais antigos de ocupação na Península Ibérica. E ali destaca-se a Praça da Constituição, com edifícios históricos, local de encontro dos moradores e de visitação turística. (Flipar)
Na cidade de Pontevedra, na Galicia, a Praça Curros Enríquez chama atenção por sua origem medieval. Os primeiros relatos datam do século 14 e seus edifícios são em estilo de arquitetura vernacular. O caminho português de Santiago passa pela praça, da rua Soportales à rua Real.
Na cidade de Pontevedra, na Galicia, a Praça Curros Enríquez chama atenção por sua origem medieval. Os primeiros relatos datam do século 14 e seus edifícios são em estilo de arquitetura vernacular. O caminho português de Santiago passa pela praça, da r... Na cidade de Pontevedra, na Galicia, a Praça Curros Enríquez chama atenção por sua origem medieval. Os primeiros relatos datam do século 14 e seus edifícios são em estilo de arquitetura vernacular. O caminho português de Santiago passa pela praça, da rua Soportales à rua Real. (Flipar)
Também em Pontevedra, na Galicia, a Praça da Ferraria recebeu esse nome por causa das forjas que ali existiam na Idade Média. Na época, Reis Católicos baixaram decretos para armar os cavaleiros espanhóis com armas de Pontevedra e Oviedo. A praç ocupa 2 mil m² no interior de grandes muralhas da cidade.
Também em Pontevedra, na Galicia, a Praça da Ferraria recebeu esse nome por causa das forjas que ali existiam na Idade Média. Na época, Reis Católicos baixaram decretos para armar os cavaleiros espanhóis com armas de Pontevedra e Oviedo. A praç ocupa 2... Também em Pontevedra, na Galicia, a Praça da Ferraria recebeu esse nome por causa das forjas que ali existiam na Idade Média. Na época, Reis Católicos baixaram decretos para armar os cavaleiros espanhóis com armas de Pontevedra e Oviedo. A praç ocupa 2 mil m² no interior de grandes muralhas da cidade. (Flipar)
E, ainda em Pontevedra, na Galicia, a Plaza da Leña tem um ar pitoresco. Na Idade Média, ali eram vendidas lenha e pinhas para abastecer os fornos de cozinha, lareiras e antigos sistemas de aquecimento das casas da cidade. Os tropeiros locais reuniam-se ali com carroças cheias de lenha.
E, ainda em Pontevedra, na Galicia, a Plaza da Leña tem um ar pitoresco. Na Idade Média, ali eram vendidas lenha e pinhas para abastecer os fornos de cozinha, lareiras e antigos sistemas de aquecimento das casas da cidade. Os tropeiros locais reuniam-s... E, ainda em Pontevedra, na Galicia, a Plaza da Leña tem um ar pitoresco. Na Idade Média, ali eram vendidas lenha e pinhas para abastecer os fornos de cozinha, lareiras e antigos sistemas de aquecimento das casas da cidade. Os tropeiros locais reuniam-se ali com carroças cheias de lenha. (Flipar)
E fechando as praças de Pontevedra, a Plaza de la Verdura era o local do antigo mercado de hortaliças, frutas e castanhas. Daí seu nome. O mercado funcionava todas as manhãs, exceto aos domingos e feriados.
E fechando as praças de Pontevedra, a Plaza de la Verdura era o local do antigo mercado de hortaliças, frutas e castanhas. Daí seu nome. O mercado funcionava todas as manhãs, exceto aos domingos e feriados. E fechando as praças de Pontevedra, a Plaza de la Verdura era o local do antigo mercado de hortaliças, frutas e castanhas. Daí seu nome. O mercado funcionava todas as manhãs, exceto aos domingos e feriados. (Flipar)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.